NÃO ACEITE NEM REJEITE!..

 

Este artigo sobre a Solução Perfeita e Criativa para Todos os Problemas será o que mais se choca com a mentalidade ainda existente. Baseada em conceitos do milénio passado.

Conceitos que nos dias de hoje ainda perduram e são o cancro do desenvolvimento da nova Era. São verdades do passado baseadas no Ódio, Dor e Poder desse tempo. Falarei muito de dinheiro e riqueza o maior tabu da sociedade.

Não conheço ninguém normal que não queira ter mais dinheiro. Embora seja muito difícil falar dele duma forma saudável e honesta.  No último século do milénio passado o desenvolvimento tornou-se forçado pela PROCRASTINAÇÃO existentes nos últimos 20 séculos.

O desenvolvimento duma Era foi-se adiando até ao último século. Para que a humanidade tivesse as condições criadas para os desafios da Nova Era a industria o comércio e a politica desenvolveu-se de uma forma doentia, Criando-se falsas ilusões. Uma das principais limitações é o falso conceito sobre o dinheiro.

Ninguém que seja normal e que viva numa sociedade desenvolvida, rejeita ter mais dinheiro, embora os conceito sobre o dinheiro (nove em cada dez) seja negativo.

Essa forma de pensar transporta-nos para uma cultura sustentada na pobreza, na vítima e na doença. Essa aberração alimentou as indústrias da doença e da caridade, transpondo-nos para um patamar ilusório criando-se para esse fim universidades e organizações mundiais de doença. Universidade onde se estuda a manutenção da pobreza, com a criação dos técnicos de Serviços Sociais.

Psiquiatras e psicólogos para ser mantida a escravatura da Normose dando origem a Ego esclerose. Constroem-se falsas liberdades motiva-se a indolência, obrigando a pagar impostos quem quer criar riqueza e dá-se regalias em quem pretende fazer do modo de vida o desemprego e indolência.

 No século passado os criadores do progresso e riqueza foram os mais odiados. Cultivou-se a inveja e a maledicência. Homens como, Henry Ford,  Andrew Carnegie, John Rockefeller etc. Foram odiados e na verdade nunca foram verdadeiramente ricos. Sofreram de várias formas. Podemos compara-los aos dinossauros que tiveram uma época tão curta e devastadora mas indispensáveis para a criação de condições de desenvolvimento dos mamíferos. O mundo maravilhoso que o homem moderno usufrui deve-se aos movimentos deste grandes dinossauros do milénio passado.

 Alguns dos conceitos que hoje perduram são baseados nas aparências dessa época recente. Esse gigantesco movimento industrial e económico deu origem aos quatros “Ismos” tão doloroso como necessário ao seu crescimento e desenvolvimento. Foram pouco mais de um século de grandes confrontos, geradores de ódio, inveja em suma insanidade mental.

Tudo foi indispensável e necessário devido a procrastinação a que somos dotados.Mais uma vez o previno que se pode chocar com esta abordagem mas leia artigo após artigo reflicta esteja de mente aberta e receptiva. Não acredite nem rejeite.Paremos um pouco para pensar e vejamos quais as vantagens que existem na pobreza… Pense mais um pouco… pois é.

Continue a pensar.Nunca a pobreza trouxe nada de bom. Tudo que possa ser dito em Favor da pobreza é falso!A natureza é um complexo processo de prosperidade sucesso Riqueza. O progresso é uma lei da Natureza.O sucesso é um instinto natural.

Tudo na Natureza tem o instinto natural do sucesso. Nenhum homem tem o direito, de fugir ao processo natural de crescimento, a não ser que ele não possa ajudar-se a si mesmo.Um ser que não esteja num contínuo processo de mudança, encontra-se sob influências nocivas caindo nas grandes tentações da pobreza.

O mínimo que se pode exigir é auto-respeito para negar esse ambiente. Todo homem ou mulher é responsável por colocar-se numa posição de dignidade e independência, ou corre o risco a qualquer momento de ser um fardo para seus amigos em caso de doença ou outras emergências.O facto é que não é possível viver uma vida realmente próspera e de sucesso quando existe uma negação a riqueza.

Ninguém consegue chegar ao mais alto patamar do talento ou do desenvolvimento espiritual sem ter dinheiro suficiente para, despertar espiritualmente, e desenvolver o talento, são necessárias coisas (objectos, livros, viagens, cursos, condições), e não se pode tê-las sem dinheiro para as adquirir.Ser rico é ter condições de adquirir tudo o que necessita para o seu desenvolvimento. Vivemos numa sociedade organizada no sentido, de possuirmos dinheiro e poder.

Portanto a base de toda evolução deve ser o ensino para conseguir tudo que deseja encontrando-se na Solução Perfeita e Criativa para cada Problema. O mesmo principio que ciência usou para criar e desenvolver uma máquina, como o automóvel ou um avião é o mesmo que tem de usar para criar tudo o que se deseja.O propósito de tudo que vive, é o progresso. E tudo que vive, tem o direito inalienável a toda evolução que é capaz de atingir.

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.O primeiro direito individual à vida é o direito de ser livre, sem restrições ao acesso de todas as coisas necessárias ao seu total desenvolvimento mental, espiritual e físico; ou seja, o direito de ser rico.

Este curso, não fala de soluções no modo simbólico ou precário, fala de soluções Perfeitas e Criativas e para isso não pode abdicar do direito a SER RICO. E ser realmente rico significa não ficar satisfeito ou contentar-se com pouco. Por outras palavras: Ninguém deve ficar satisfeito com pouco se for capaz de usar e de saborear mais e melhor.

As Soluções Perfeitas e criativas para cada problema passam por uma consciência quântica em relação a criação. A ciência moderna integra-nos nessa consciência (o fazer parte da criação). Assim somos transportados para outra dimensão da realidade. O direito a Vida = Direito a Riqueza.Não há nada de errado em querer ser rico, aliás é um direito.

O desejo de riqueza é na verdade o desejo por uma vida mais produtiva, mais próspera  e mais abundante. E esse desejo é louvável. A pessoa que não deseja viver com mais abundância é anormal, assim como a pessoa que não deseja ter o dinheiro suficiente para comprar tudo o que quer também o é.Existem três motivos para os quais nós vivemos: nós vivemos para o corpo, vivemos para a mente e vivemos para a alma.

Nenhum deles é melhor ou mais sagrado do que o outro; todos são igualmente ambicionáveis, e nenhum dos três, corpo, mente ou alma,   pode viver plenamente se qualquer uma das outras partes for anulada da plena expressão da vida.Não é correcto nem nobre viver somente para a alma e negar a mente ou o corpo, e também é errado viver, para o intelecto e negar o corpo ou a alma.

Nós estamos todos familiarizados com as indesejáveis consequências de viver para o corpo e negar a mente e a alma e todos sabemos que viver realmente significa a plena expressão de tudo o que uma pessoa pode realizar através do corpo, da mente e da alma. Diga-se o que se disser, ninguém pode ser realmente feliz ou realizar-se a menos que seu corpo viva em pleno em cada uma de suas funções, e o mesmo acontece com a mente e com a alma.

Onde quer que exista uma possibilidade suprimida ou uma acção não cumprida, existe um desejo insatisfeito.O desejo é a inteligência à procura de manifestação, e acção à procura de realização. Uma pessoa não pode viver perfeitamente no corpo sem um bom alimento, roupa e abrigo aconchegantes e confortáveis, e liberdade de escolha no ritmo de realização de seus objectivos.

O descanso é também necessário a uma vida física saudável.Ninguém pode viver a plenitude mental sem os livros, a hora e tempo para os estudar, sem oportunidade para viajar e usufruir das belezas únicas de cada lugar, ou mesmo sem uma boa companhia intelectual.Para viver a plenitude mental uma pessoa tem de ter lazer intelectual e rodear-se de todos os objectos de arte e beleza que é capaz de usar e de apreciar.

Para viver plenamente na alma, uma pessoa tem de ter amor; e a pobreza nega expressão plena do amor.A maior felicidade de uma pessoa é encontrada na doação, e de servir aqueles que a envolvem e ama; o amor encontra seu expoente máximo de expressão, e espontaneidade natural do gesto de doar. 

O indivíduo que não tem nada para doar não pode assumir o  seu lugar como um esposo, um pai, um cidadão ou como ser humano.   É uma célula morta sem energia que não desempenha a missão para a qual nasceu,  “a Razão da sua existência”. Num corpo saudável, essa célula é, expulsa pelo sistema responsável pelo bem-estar de todo o organismo.É no uso das coisas materiais que se encontra a vida plena para o corpo e desenvolvimento para a mente e alma.   

É perfeitamente normal que deseje ser rico. Ter vida perfeita para o corpo, desenvolver  a mente e a alma.   Se é um homem ou uma mulher normal não o pode evitar.    É perfeitamente certo que queira dar mais atenção a novas formas de pensar sem os preconceitos que a impedem de ser um ser normal, e desejar ser rico. 

Porque é o mais nobre e o mais útil de todos os estudos, que fez até hoje.    Se negligenciar este direito, está a desprezar, o  seu dever para consigo mesmo, para com Deus e a humanidade, ninguém tem o direito de negar à humanidade ou a Deus, a razão de sua existência. E para isso é preciso ter condições.

Continua 

Postado do: Curso Solução Perfeita e Criativa para Todos os Problemas

Shiva