Reflexologia

A reflexologia tem sido praticada desde a Antiguidade para promover a saúde; era praticada na Antiga China como parte de um sistema de saúde baseado na teoria dos meridianos. Foi usada em combinação com a acupunctura; os pés eram trabalhados com o objectivo de descobrir quais as partes do corpo que estavam desequilibradas ou com proble­mas, para relaxar e eliminar congestões, estimular a circula­ção e o fluxo de energia e melhorar todos os sistemas físicos através da estimulação. As agulhas de acupunctura eram depois aplicadas em determinados pontos, de modo a sintoni­zarem de forma perfeita o sistema, a libertarem e melhorarem a circulação de energia pelo corpo e a maximizarem a eficácia do tratamento.

A terapia de pressão sobre pontos e a massagem aos pés foram usadas por todo o mundo durante milhares de anos e, embora existam provas, conhece-se pouco acerca da sabedo­ria que fundamentava estas terapias, exceptuando-se o caso chinês. O conhecimento dos componentes corpo-mente-espírito dos seres humanos era tão abrangente quão profunda era a sabedoria na Antiga China. Ambas chegaram aos nossos dias através dos princípios e da prática da acupunctura.

Reflexologia

Uma compreensão holística do trabalho terapêutico

Em contraste marcado com muitos sistemas medicinais modernos, a reflexologia, uma terapia holística, abrange todas as facetas da existência e dá sentido à inter-relação entre as diferentes áreas da vida e os vários sistemas corpo­rais, na medida em que estes trabalham em conjunto para o bem-estar.

Se um incidente no trabalho o deixa tão zangado que fica a ferver, com a adrenalina a circular e, consequentemente, com os sistemas corporais acelerados e prontos para a acção, isto significa que os músculos ficam contraídos, o metabolis­mo é mais rápido a processar energia para utilização imediata, o sangue circula pelo corpo a maior velocidade e a respiração acelera. Quer seja capaz de gastar esta energia acrescida, libertando-a ao lidar com a situação, quer seja incapaz de realizar qualquer acção, pelo facto de esta poder não ser ade­quada e, em consequência, ter de se limitar a «armazenar» esta energia, as reservas corporais imediatas terão sido esgo­tadas em resultado da grande velocidade de produção de uma enorme quantidade de energia em pouco tempo.

O corpo terá necessidade de se restabelecer; os músculos necessitarão de relaxar, seja de forma natural ou com algum tipo de ajuda, e as reservas de energia terão de ser novamente preenchidas, fornecendo-se mais combustível ao corpo sob a forma de comida. O tipo de combustível-comida afectará, por sua vez, o modo como os sistemas conseguem retornar ao funcionamento normal. Se tudo isto acontecer naturalmente não haverá problemas, mas, pelo contrário, se a tensão con­tinuar, se ficar encurralado durante todo o dia, se comeu à pressa o almoço, resumido a uma sanduíche previamente embrulhada, se foi a correr para casa, passando pelo super­mercado para ir buscar uma refeição para microondas para o jantar e chegou a casa para ficar ao dispor das exigências dos miúdos ou do seu companheiro, o seu corpo não terá, muito seguramente, obtido aquilo de que precisa para um funciona­mento saudável.

 Reflexologia

O indivíduo é a maior autoridade sobre o seu próprio bem-estar

 

O efeito que o estilo de vida adoptado tem sobre o corpo e sobre as emoções é directo e intenso. Este sistema terapêu­tico tem em conta todos os aspectos da vida e pode ajudar a enfrentar quaisquer problemas que possam surgir, tentando compreender o todo e não apenas lidar com os efeitos de um dia difícil ou pôr fim aos mesmos; lidar unicamente com os efeitos não permitirá alcançar a cura e melhorar o bem-estar, o que só acontecerá pela compreensão e pela tomada de providências no sentido de aperfeiçoar o funcionamento de todos os sistemas.

Tal como as emoções têm um efeito sobre o funciona­mento do corpo, também este afecta o fluxo das emoções. Por exemplo, o fígado regula a actividade digestiva — produz a bílis (armazenada na vesícula biliar), que ajuda na digestão das gorduras, armazena e filtra o sangue e controla as emo­ções, razão porque um fígado saudável contribui para manter as emoções saudáveis e positivas, espontaneamente sentidas, expressas e libertadas, de modo a poder avançar-se para o próximo acontecimento. Por outro lado, um fígado com problemas e com um funcionamento deficiente pode agravar a turbulência emocional. O modo como o mau funcionamento do fígado interfere na totalidade do ser humano é, só por si, complexo; o modo como os problemas podem ser compreen­didos e corrigidos é claramente demonstrado na teoria dos meridianos.

 Reflexologia

Como pode a reflexologia ajudar

Caso se opte por um tratamento reflexológico, a terapia tem em conta a totalidade da pessoa e busca o seu aperfeiçoa­mento, atendendo ao modo como o corpo funciona e sabendo-se que este afecta o funcionamento da mente. Não é descurado o facto de o estilo de vida e das pressões a que se está sujeito afectarem as emoções sentidas e o modo como estas fluem. Pegar num destes aspectos da vida e tratá-lo isolada­mente, sem ter em conta a influência que este tem sobre o todo.

conduzirá a uma série de problemas em cadeia, surgindo cada um deles a partir do último, em consequência de nunca se agir adequadamente, lace à totalidade do quadro. As acções origina­das por decisões tomadas sem uma informação suficiente demonstram geralmente ser pouco satisfatórias—incompletas, na melhor das hipóteses, e prejudiciais, na pior.

Do Livro A CURA PELA REFLEXOLOGIA

De Rosalind Oxenford