Select Page

príncipio

 

“Tudo o que se cria na mente e se acredita, acontece”.

 O pensamento é a única força que pode produzir riquezas reais, vindas da natureza.

A matéria de que todas as coisas são feitas é uma substância inteligente e pensando nas formas esta substância as produz.

A substância, que tudo concebe, move-se de acordo com os pensamentos; cada uma das formas que se processa na natureza é a expressão visível de um pensamento da inteligência criadora. Quando a inteligência criadora pensa em uma forma, ela se cria; quando pensa em uma ação, ela se faz. É assim que todas as coisas são criadas.

Vivemos num mundo inteligente, que é parte de um universo inteligente.

Este universo em constante mudança, auxiliado pela inteligência criadora – que se move de acordo com o pensamento – ­toma a forma de sistemas planetários, e mantém essas formas.

A matéria inteligente toma as formas do pensamento e move-se de acordo com a criação.

Pensando na forma de uma árvore de crescimento lento, como o carvalho, produz-se a árvore, embora possa levar séculos para fazer o trabalho. A inteligência infinita (criadora), ao criar, muda de acordo com os parâmetros da mudança estabelecida. Ou seja, pensar num carvalho não causa a formação instantânea de uma árvore adulta, mas põe as forças que produzem a árvore em movimento, seguindo os critérios naturais estabelecidos para o seu desenvolvimento.

Cada forma pensada dentro da substância inteligente (natureza), cria a forma do que se pensou, mas sempre obedecendo às leis de crescimento na natureza.

O pensamento de construir uma casa, sendo impresso na substância amorfa, não causa a formação instantânea da casa, como que se de magia se tratasse, mas causa de imediato o movimento de energias criativas garantindo que a criação se realiza.

E se não houvesse nenhum canal através do qual a energia criativa pudesse trabalhar, seria dada forma à casa, diretamente da substância primordial, sem esperar os lentos processos do mundo orgânico e inorgânico.

Nenhum pensamento de forma pode ser impresso na substância original sem causar a criação dessa forma.

Somos uma inteligência em constante criação.

Todas as formas que criamos com as mãos, existem antes no pensamento. Tudo antes de se materializar existe no invisível – Pensamento.

Só é criado o que é pensado.

Foi sempre assim – a humanidade focou os seus esforços no trabalho manual, criando, modificando e corrigindo as formas já existentes, usando as mãos.

A humanidade nunca imaginou que poderia causar a criação de novas formas, imprimindo o pensamento na substância amorfa.

Quando uma pessoa tem um pensamento criativo, recolhe matéria amorfa da natureza e cria a imagem do pensamento na substancia inteligente.

No entanto, fazemos pouco ou nenhum esforço para cooperar com a inteligência amorfa, para criar “com o Pai.”

Nem sonhamos que podemos fazer o que vemos o Pai fazer.

Um indivíduo molda, altera e corrige formas existentes através do trabalho manual, e não se atreve a perguntar sequer se pode produzir através da matéria inteligente, comunicando os seus pensamentos com ela.

Pretendo provar que se pode fazer isso – provar que qualquer homem ou mulher pode fazer isso – e mostrar como.

Na nossa primeira etapa, apresentamos três propostas básicas:

Primeiro, afirmamos que existe uma matéria ou substância inteligente, da qual todas as coisas são feitas.

Todos os elementos visíveis são representações diferentes de um mesmo elemento. Todas as formas encontradas na natureza, orgânica e inorgânica, são formas diferentes, feitas da mesma matéria. E esta matéria pensa na matéria – um pensamento impresso nela produz a forma desse pensamento.

Na substância inteligente, o pensamento produz forma. O ser humano é um universo inteligente, dotado de pensamento criativo.

Uma pessoa comunica o pensamento à substância original e causa a criação, ou a formação, do que está a pensar.

Resumindo: Existe uma substância inteligente, da qual todas as coisas são feitas e que, em seu estado original permeia, penetra, e preenche os espaços do universo.

Um pensamento nesta substância produz a coisa que é imaginada pelo pensamento.

Podemos dar forma às coisas no pensamento e ao imprimir este pensamento na substância Criativa (amorfa) cria-se o que se pensou.

Podem pedir que eu prove estas afirmações, e sem entrar em detalhes, respondo que posso fazer isso, pela lógica e pela experiência.

Racionalizando sobre os fenómenos da forma e do pensamento, cheguei a uma substância original inteligente e raciocinando a partir desta substância inteligente, cheguei ao poder das pessoas em causar a formação das coisas que pensam.

E pela experiência, encontrei a prova real.

A minha razão mais forte apoia-se no caso de uma pessoa ler este livro e enriquecer fazendo o que ele lhe diz para fazer – é essa a evidência que sustenta a minha afirmação. Mas se cada uma das pessoas que faz o que este livro diz para fazer, enriquecer, é uma prova incontestável.

Até que alguém passe pelo processo e falhe.

A teoria é verdadeira até que o processo falhe e este processo não falha!..

Todos os que fizerem exatamente o que este livro diz para fazer, ficarão ricos.

Eu disse que as pessoas enriquecem fazendo as coisas duma certa maneira, e para que isso seja possível, é preciso mudar a forma de pensar para uma certa maneira de fazer.

A forma de fazer as coisas é o resultado direto da maneira como pensa sobre as coisas. Para fazer as coisas do modo que quer fazer, terá que adquirir o jeito de pensar da forma que quer pensar. Esta é a primeira etapa para enriquecer.

E para pensar o que você quer pensar, você deve pensar a VERDADE, além das aparências.

Pensar a VERDADE requer muito mais esforço do que ter pensamentos que são sugeridos pela aparência. Pensar de acordo com as aparências é fácil; pensar de verdade, obstantes as aparências, é trabalhoso e consome mais energia do que qualquer outro trabalho.

Temos muita dificuldade em manter continuamente um pensamento.

É muito duro e trabalhoso!..

Isto é especialmente correto quando a verdade é contrária às aparências. Cada aparência no mundo visível tende a produzir uma forma correspondente na mente de quem a observa, e isto só pode ser evitado mantendo o pensamento na VERDADE.

Cada indivíduo tem a liberdade e o poder de pensar o que quiser.

Ver as aparências da pobreza produzirá formas correspondentes na mente, a menos que se prenda à verdade de que não existe pobreza –  há somente abundância.

Pensar na saúde quando cercado pelas aparências da doença ou pensar na riqueza no meio da pobreza requer poder, mas quem quer que adquira este poder torna-se uma MENTE MESTRA.

Esta pessoa pode vencer o destino e pode ter o que quiser.

Este PODER adquire-se com a consciência da VERDADE que está por detrás de todas as aparências, e esse facto é que, há uma substância inteligente da qual todas as coisas são feitas.

Então nós devemos manter a verdade de que cada pensamento dentro desta substância toma forma; podemos imprimir os pensamentos nela, fazer com que tome uma forma e se transforme em coisas visíveis.

Quando nos capacitamos disto, perdemos o medo e a dúvida. Sabemos que podemos criar o que queremos criar, ter o que queremos ter, e nos tornar no que queremos ser.

O primeiro passo para ficar rico é acreditar nas três indicações fundamentais dadas neste capítulo, que agora repito:

Existe uma matéria inteligente da qual todas as coisas são feitas, e que, em seu estado original, permeia, penetra, e preenche os espaços do universo.

Um pensamento impresso nesta substância produz a coisa que é imaginada pelo pensamento. 

Uma pessoa pode dar forma às coisas no seu pensamento e imprimindo este pensamento nesta substância amorfa, pode causar a criação do que pensa.

Deve-se colocar de lado todos os outros conceitos, e insistir neste, até que esteja fixado na mente e se transforme num pensamento habitual.

Deve ler estas indicações outra vez; ler repetidamente. Fixar cada palavra na mente e meditar nelas até que se acredite firmemente no que dizem.

Nada de dúvidas ou incertezas. Não dar ouvidos a argumentos contraditórios.  Não frequentar locais onde conceitos contrários sejam ensinados ou cultuados. Não ler revistas ou livros que propagam ideias diferentes. Misturar as ideias científicas com crenças, deitarão por terra todos os esforços. Não ver telejornais e noticiários.

Quem de facto quer mudar o rumo da vida, abre a mente e não julga nem especula, pois tem a certeza que aquilo que acreditava como verdade o levou ao lugar de onde agora quer sair.

Não julgue se é verdade. Simplesmente aceite como verdade.

A ciência para ficar rico está na absoluta aceitação disto.

Pin It on Pinterest

Share This