FLORAIS DE BACH

Florais de Bach

“A vida não nos exige sacrifícios inatingíveis; ela nos pede que façamos nosso caminho com alegria no coração e que sejamos uma bênção para os que nos rodeiam, de forma que, se deixarmos o mundo apenas um pouquinho melhor do que era antes da nossa visita, teremos cumprido a nossa missão.”

Dr. Bach

 Florais de Bach

Os Florais de Bach foram descobertos por um médico britânico e cientista – Dr. Edward Bach. São usadas essências extraídas de flores de plantas selvagens. Os remédios são tomados por via oral para restaurar o equilíbrio emocional e melhorar o estado mental. Eles efetivamente reduzem a tensão e os efeitos do Stress.

Estudos recentes sobre efeitos das emoções sobre o sistema de imunidade confirmam a teoria de que os estados mentais podem influenciar a saúde geral e vice-versa. A maioria dos especialistas médicos concordam que o equilíbrio da mente é a chave para a saúde em geral. Florais de Bach vão ajudar a estabelecer a harmonia interior, obter um melhor controle sobre sua vida e desfrutar de mais satisfação em seu auto-desenvolvimento.

Como podem ser Usados?

Cada um dos 38 Florais refere-se a um determinado estado mental ou de personalidade. Você pode usá-los separadamente ou misturá-los num frasco de tratamento, dependendo de suas necessidades. Também pode utilizar essências como forma de prevenção – para reduzir os fatores de risco associados a ter um estilo de vida desafiador e muitas vezes stressante. Os remédios ajudam a reduzir oscilações de humor ou ansiedade, e insônia. Eles também podem ajudá-lo na crise emocional.

 Florais de Bach

Quem pode usá-los?

Os Florais de Bach são naturais, seguros e podem ser usados por toda a família – independentemente da idade ou condição de saúde, também durante a gravidez. As Essências florais são também utilizadas para ajudar os animais.

De Onde Vêm Os Florais de Bach

Edward Bach passou os últimos anos de sua vida num pequeno chalé chamado Mount Vernon e foi ali que ele concluiu suas pesquisas. Hoje Mount Vernon é mais conhecido como The Bach Centre (O Centro Bach) e os atuais responsáveis continuam a produzir as tinturas mãe (o primeiro processo na elaboração dos Florais) utilizando em muitos casos os mesmos locais identificados por Dr. Bach nos anos 30.

Mount Vernon

Somente a Assinatura Bach garante que você adquiriu os Florais de Bach Originais, elaborados como sempre foram desde os tempos de Dr. Bach, com tinturas produzidas exclusivamente no The Bach Centre em Mount Vermon.

Como Escolher O Floral de Bach Adequado

È essencial selecionar soluções adequadas para alcançar os melhores resultados terapêuticos. A fim de fazer isso, é importante tomar consciência de seus sentimentos e características de caráter. Uma consulta com um Terapeuta em Florais de Bach é altamente recomendado, embora você também possa experimentar por si própria.   Você pode tomar um remédio único ou usar uma combinação de vários remédios ao longo de um tempo. Aconselha-se, no entanto, que limita sua escolha a um máximo de sete essências de cada vez. Tente especificar suas emoções e como você está se sentindo agora. Em seguida, escolha um remédio correspondente.   Por exemplo, se você se sentir stressado antes de um exame, tente Rescue Remedy. Olive também pode ajudar se você se sente desgastado e incapaz de se concentrar depois de um dia de trabalho, uma noite inteira de estudo ou Stress.

Rescue RemedyNo auto-diagnóstico, você precisa ser honesto com você mesmo e consciente de suas próprias experiências internas e tendências. Poucas pessoas gostam de ser percebidas como ciumentas, possessivas, ou mandonas. No entanto, se você tratá-lo como um desafio e reconhecer o seu tipo de personalidade, emoções e comportamentos, você está a meio caminho de alcançar o equilíbrio espiritual. Você pode conscientemente introduzir mudanças e desenvolver a sua personalidade. Se é difícil distinguir entre os seus sentimentos, emoções ou humores, você pode falar com alguém que o conhece bem. Ir a um Terapeuta também é uma boa idéia.

Dr. Bach separou as essências em 7 grupos:

 

MEDO

ROCK ROSE – Hellianthemum nummularium Aspecto negativo: medo ao extremo, terror e pânico. Emergências graves. Aspecto positivo: coragem heróica. Desprendido de si próprio.

MIMULUS – Mimulus guttatus Aspecto negativo: medo e temores de coisas conhecidas, de doenças, dor, escuro, pobreza. Acanhamento e timidez. Aspecto positivo: coragem de enfrentar todas as situações sem medo.

MIMULUS - Mimulus guttatusCHERRY PLUM – Prunus cerasífera

Aspecto negativo: descontrole mental, emocional ou físico. Medo de perder o controle e prejudicar alguém ou a si mesmo. Aspecto positivo: controle emocional e mental, clareza de pensamento e sentimentos.

CHERRY PLUM - Prunus cerasíferaASPEN – Populus tremula

Aspecto negativo: medo vago e indefinido, medo do desconhecido, ansiedade, apreensão, maus pressentimentos e presságios. Aspecto positivo: viver o novo como uma aventura e confiança no Divino.

ASPEN - Populus tremulaRED CHESTNUT – Aesculus carnea

Aspecto negativo: preocupação ou medo que aconteça algo de ruim com seus seres queridos. Pensamentos desprotetor. Aspecto positivo: Pensamento protetor e positivo em relação ao seres queridos.

RED CHESTNUT - Aesculus carnea

INSEGURANÇA

CERATO – Ceratostigma willmottiana Aspecto negativo: dúvida de suas decisões, precisa de confirmação dos outros. Não confiança em sua voz interior. Aspecto positivo: confia em sua intuição , na sua voz interior. SCLERANTHUS – Scleranthus annuus Aspecto negativo: indecisão, hesitação entre duas opções, vacilante, desequilíbio e oscilação de humor e sintomas. Aspecto positivo: equilíbio, clareza de decisão acompanhada de ações.

 SCLERANTHUS - Scleranthus annuus

GENTIAN – Gentiana amarella Aspecto negativo: desanimado, facilmente desencorajado por uma causa, perdeu a fé. Dúvida pela perda da fé. Aspecto positivo: otimismo e perseverança, confiança na Providência Divina.

GORSE – Ulex europaeus Aspecto negativo: desânimo muito grande, perdeu a esperança. desistiu de lutar. Exemplo: “não adianta mesmo…” Aspecto positivo: esperança, luta até o final.

GORSE - Ulex europaeus

HORNBEAM – Carpinus betulus Aspecto negativo: insegurança em relação a sua energia para realizar trabalho e as obrigações, mas tem energia para o prazer. Preguiça. Aspecto positivo: segurança e ânimo para realizar as obrigações, as tarefas do dia-a-dia, com prazer e satisfação.

HORNBEAM - Carpinus betulus

WILD OAT – Bromus ramosus Aspecto negativo: incerteza e insatisfação na escolha de uma vocação ou de um caminho, não sabe a direção de sua vida, se sente como um “peixe fora d’água”, sem rumo de vida, perdido. Aspecto positivo: vocação definida. Sabe o que quer da vida, dá direção, perseverança.

FALTA DE INTERESSE NO PRESENTE

CLEMATIS – Clematis vitalba Aspecto negativo: sonhadores, vivem sonhando com o futuro. Idealizam muito mas tem dificuldade de concretizar suas idéias. Aspecto positivo: interesse vivo em tudo, inspiração. “Pé no chão”, concretiza seus ideais, criatividade.

CLEMATIS - Clematis vitalba

HONEYSUCKLE – Lonicera caprifolium Aspecto negativo: nostalgia vive preso às lembranças do passado, dos bons tempos. Saudades. Aspecto positivo: capacidade de lembrar o passado, mas ao mesmo tempo viver o presente em sua plenitude. Dá o entendimento das vivências mal resovidas do passado.

HONEYSUCKLE - Lonicera caprifolium

WILD ROSE – Rosa canina

Aspecto negativo: apatia e resignação. Não se esforça por melhorar, nem luta por nada. Conformado com a vida, tanto faz viver ou morrer. Aspecto positivo: vivo interesse nas coisas. Capacidade de gozar a vida. Participar da vida com vibração com luz, alegria.

WILD ROSE - Rosa canina

OLIVE – Olea europaea Aspecto negativo: exaustão, completo esgotamento físico e mental. Falta de energia vital. Aspecto positivo: energia da vida e luta para enfrentar as dificuldades de nossa existência.

WHITE CHESTNUT – Aesculus hippocastanum Aspecto negativo: mente perturbada por pensamentos indesejados e persistentes. Tormento mental. Aspecto positivo: mente calma e tranquila, calma de pensamento.

WHITE CHESTNUT - Aesculus hippocastanum

MUSTARD – Sinapsis arvensis Aspecto negativo: tristeza profunda, melancolia súbita sem explicação, que vem e vai sem sabermos o porquê. Aspecto positivo: estabilidade, alegria, serenidade dentro do nosso coração.

CHESTNUT BUD – Aesculus hippocastanum Aspecto negativo: não aprende com as experiências, repete sempre os mesmos erros. Aspecto positivo: observa tudo ao seu redor. Aprende com as experiências da vida.

CHESTNUT BUD - Aesculus hippocastanum

SOLIDÃO

WATER VIOLET – Hottonia palustris Aspecto negativo: sério, reservado, fechado, não interfere nos assuntos alheios. Aspecto positivo: alegre, consegue compartilhar seus conhecimentos e vivências, doando e participando da vida.

WATER VIOLET - Hottonia palustris

IMPATIENS – Impatiens glandulifera Aspecto negativo: irritabilidade e impaciência com pessoas mais lentas, ansiedade e tensão mental. Rapidez no pensar e no agir. Aspecto positivo: compreensão e paciência com os demais, ritmo harmônico.

IMPATIENS - Impatiens glandulifera

HEATHER – Calluna vulgaris Aspecto negativo: centrado em si mesmo, necessita contar seus problemas a todos. Detesta ficar só. Aspecto positivo: conségue ser compreendido pelos outros, tem a comunicação clara e profunda.

HEATHER - Calluna vulgaris 

HIPERSENSIBILIDADE A INFLUÊNCIAS E IDÉIAS

AGRIMONY – Agrimonia eupatoria

Aspecto negativo: esconde uma tortura interna atrás de uma fachada de alegria. Náo assume seus sentimentos. Aspecto positivo: consegue ser verdadeiro e demonstra o que realmente sente. Alegria espontânea.

CENTAURY – Erythraea centaurium Aspecto negativo: vontade e personalidade dominada por alguém ou algo, submisso a vontade do outro. Aspecto positivo: Vontade forte e definida. Serve ao outro mas preserva a sua vontade própria.

CENTAURY - Erythraea centaurium

WALNUT – Juglans régia Aspecto negativo: dificuldade de se adaptar em períodos de transição e ou mudança como: puberdade, menopausa e divórcio. Sofre influências externas do presente e do passado. Aspecto positivo: mantém a individualidade, não se afeta por opiniões ou influências. Rompe laços do passado.

HOLLY – Ilex aquifolium Aspecto negativo: injustiçado pela vida, sente ódio, raiva, vinga-se. Aspecto positivo: vence as dificuldades aceitando-a e transformando-as com amor e dedicação.

HOLLY - Ilex aquifolium

 

DESALENTO E DESESPERO

LARCH – Larix decídua

Aspecto negativo: não confia em sua capacidade, antecipação e medo do fracasso, não se arrisca. Sentimento de inferioridade, se desvaloriza. Aspecto positivo: confia em sua capacidade e desenvolve seus potenciais latentes.

PINE – Pinus sylvestris Aspecto negativo: culpa, auto-reprovação por seus atos, fica se julgando por tudo e culpa-se por erros alheios. Aspecto positivo: merecimento de ser feliz na existência, os erros são para o crescimento.

ELM – Ulmus procera Aspecto negativo: entra em desespero pela sobrecarga de obrigações que a vida Ihe impõe, mas acredita em sua capacidade. Aspecto positivo: assume sua responsabilidade, vendo saída de como lidar com sua sobrecarga de obrigações.

ELM - Ulmus procera

SWEET CHESTNUT – Castanea sativa Aspecto negativo: angústia extrema, desolação, sentimento de ter chegado ao limite da resistência. Quando se busca a luz no fim do túnel, para a saída de seu sofrimentos. Aspecto positivo: encontrar a saída do seu sofrimento para ser feliz, para se conectar com o Superior, O que tudo pode.

SWEET CHESTNUT - Castanea sativa

STAR OF BETHLEHEM – Ornithogalum umbellatum Aspecto negativo: para os efeitos de perda ou choque físico, mental ou emocional. Necessidade de ser consolado por grandes perdas e traumas. Aspecto positivo: corpo e mente, livres de tensão e resquícios de trauma, tem o consolo da alma.

WILLOW – Salix vitellina Aspecto negativo: ressentimento, rancor, amargura. Sente-se injustiçado pela vida. Muita tristeza e negativismo. Aspecto positivo: grande otimismo, positivismo, assume a responsabilidade por sua própria vida e felicidade.

WILLOW - Salix vitellina

OAK – Quercus robur Aspecto negativo: normalmente forte e corajoso, um lutador, não se rende a doença ou adversidades. Só pensam em trabalhar e servir e esquecem do lazer não respeitam seu limite. Aspecto positivo: bravo “lutador”, forte, respeita seus limites e realiza o seu trabalho de vida.

OAK - Quercus robur

CRAB APPLE – Malus pumila Aspecto negativo: sente-se sujo, na mente e no corpo, auto condenação, vergonha de si mesmo, não gosta de sua aparência. Aspecto positivo: melhora a auto-estima, amor a si mesmo, sente purificado física e mentalmente.

PREOCUPAÇÃO EXCESSIVA COM OS OUTROS

CHICORY – Cichorium intybus Aspecto negativo: possessividade em extremo, super protetor egoísta, exige respeito e obediência. Cobra tudo o que faz pelo outro, ciúmes possessivo. Aspecto positivo: totalmente desprendido de si mesmo em favor do bem-estar dos outros, amor incondicional, confia no sentimento do outro.

VERVAIN – Verbena officinalis Aspecto negativo: excesso de entusiasmo, eufórico. Quer convencer todos a suas próprias idéias, fanático e luta por causas justas. Aspecto positivo: entusiasmo verdadeiro, vibra o que acredita. VERVAIN - Verbena officinalis VINE – Vitis vinifera Aspecto negativo: dominante, inflexível, ambicioso, caráter forte, impõe sua vontade. Aspecto positivo: inteligente, líder compreensivo e forte, vê a saída em situações difíceis.

VINE - Vitis vinifera

BEECH – Fagus sylvatica Aspecto negativo: intolerante e crítico, arrogante, tendência a julgar tudo e todos, só vê o lado negativo do outro. Aspecto positivo: perfeita tolerância em relação a tudo e a todos, vê o lado positivo dos outros.

ROCK WATER Aspecto negativo: rigidez moral, auto-exigência muito grande, desejo de ser tomado como exemplo. Se nega e se reprime, rígido e austero consigo mesmo e até com os outros. Aspecto positivo: vive em harmonia, perfeição, a vida flui e é mais leve, sem cobranças, com a mente aberta.

ROCK WATER

RESCUE REMEDY (associação de cherry plum, clematis, impatiens, rock rose e star of bethlehem):

  • Para os primeiros socorros, emergências e stress.
  • Ajuda a encarar os problemas de forma mais serena.
  • Para situação de tensão ou quando se sentir pressionado, atormentado ou em pânico.

Externamente em forma de creme para queimadura, picada de inseto, massagem, ferimentos e espinhas.

 RESCUE REMEDY

Edward Bach

Edward Bach

Dr. Edward Bach nasceu em 24 de setembro de 1886, em Moseley, uma vila perto de Birmingham, Inglaterra.

Com 17 anos alistou-se no Corpo de Cavalaria de Worcestershire, onde pode liberar mais seu amor pelos animais e passar algum tempo em contato com a natureza. Nesta época já não se conformava com os tratamentos paliativos que seus colegas trabalhadores recebiam e acreditava haver um meio de curar realmente, inclusive as doenças tidas como incuráveis.

Com 20 anos entrou na Universidade de Birmingham. Finalizou os estudos com o treinamento prático no “University College Hospital” em Londres, em 1912. Além dos diplomas e títulos que obteve ao se formar, recebeu também os títulos de Bacteriologista e Patologista em 1913 e o diploma de Saúde Pública, em 1914.

Neste ano foi rejeitado para servir na Guerra fora do país, provavelmente por sua saúde frágil. Entretanto, ficou responsável por 400 leitos no “University College Hospital”, com o trabalho no Departamento de Bacteriologia e também como Assistente Clínico do Hospital da Escola de Medicina (período de 1915 a 1919).

Trabalhou incansavelmente mesmo não se sentindo bem e, após avisos constantes de cansaço não respeitados, teve uma severa hemorragia em julho de 1917. Submetido a uma cirurgia de urgência, foi-lhe comunicado que talvez não tivesse mais que três meses de vida.

No entanto, sentindo uma melhora, reuniu suas forças e foi para o laboratório trabalhar. Passou a dedicar-se à pesquisa dia e noite.Voltar a trabalhar em função do objetivo da sua vida lhe trazia energia para prosseguir.

Em pouco tempo estava totalmente recuperado. Passou a ser cada vez mais conhecido pelas suas descobertas no campo da bacteriologia. Trabalhou em tempo exclusivo para o “University College Hospital”, e depois como bacteriologista do “London Homeopathic Hospital”, permanecendo lá até 1922.

Foi nesta situação que conheceu a Doutrina de Hahnemann e seu livro básico: o “Organon da Arte de Curar”, escrito mais de cem anos antes do seu tempo. Descobriu a genialidade de Hahnemann, que curava mais guiado pelos sintomas mentais que pelos físicos. Em 1926, publica com C.E. Wheeler o “Cronic Disease. A Working Hypothesis“.

Nessa época, os nosódios  intestinais, já conhecidos como Nosódios de Bach, eram utilizados em toda Grã-Bretanha e também em vários outros países. Bach começou então a tentar substituir os nosódios por medicamentos preparados com plantas, e foi a esta altura que utilizou pelo sistema homeopático de diluição e potencialização, duas flores que trouxe de Gales, em 1928. Estas plantas eram Impatiens e Mimulus. Pouco depois também utilizou Clematis.

Os resultados foram encorajadores. Também nesta época começou a separar os indivíduos por grupos de semelhança de comportamento, como se sofressem do mesmo problema. Ele mesmo conta que isso aconteceu depois que foi a uma festa e ficou num canto observando as pessoas, quando aí teve um insight.

Bach imaginou que deveria existir um medicamento que aliviasse este sofrimento comum a cada grupo de indivíduos. Em 1930, resolveu deixar toda sua rendosa atividade em Londres, o consultório da rua Harley e os laboratórios, para buscar na natureza este sistema de cura que idealizara desde pequeno, e do qual sentia estar próximo.

Aos 44 anos, partiu para Gales. Ao chegar, descobriu que levara por engano uma mala com calçados no lugar de uma outra com o material necessário para o preparo de medicamentos homeopáticos: almofariz, vidros etc. Isso acabou por impulsioná-lo mais rapidamente na direção da descoberta de um novo sistema de extrair as virtudes medicamentosas das plantas.

A homeopatia não estava longe, mas não era exatamente o que procurava. Deixou, portanto, a fama, o conforto e um lugar de destaque na sociedade médica londrina. Antes de ir, queimou tudo que já tinha escrito até então e deixou o resto do trabalho a ser concluído pelos colegas e auxiliares que trabalhavam com ele.

No entanto, foi encorajado pelo Dr. John Clark, diretor do Homeopathic World, um jornal médico homeopático, que colocou seu periódico à disposição para que Bach publicasse suas descobertas. Essa oportunidade foi totalmente aproveitada. No outono de 1935, descobriu Mustard, o último dos 38 florais.

O Dr. Bach morreu dormindo, em 27 de novembro de 1936, de paragem cardíaca, aos 50 anos de idade, em sua casa, denominada Mount Vernon, na vila de Brighwell-cum-Sotwell, em Oxfordshire. Aí funciona hoje o Bach Centre, onde se cultivam as plantas, colhem-se as flores e preparam-se as essências florais de Bach.

Pensamentos de Bach:

“A doença é o resultado do conflito entre a alma e a mente, e ela jamais será erradicada exceto por meio de esforços mentais e espirituais”.

“Nossa saúde física depende do nosso modo de pensar, dos nossos sentimentos e emoções”.

“As doenças reais e básicas no homem são certos defeitos como o orgulho, a crueldade, o ódio, o egoísmo, a ignorância, a instabilidade e a ambição… tais defeitos é que constituem a verdadeira doença…, e a continuidade desses defeitos, se persistirmos neles,… é o que ocasiona no corpo os efeitos prejudiciais que conhecemos como enfermidades”.

“Os medicamentos devem atuar sobre as causas e não sobre os efeitos, corrigindo o desequilíbrio emocional no campo energético”.