LIBERDADE

  • 0

LIBERDADE

 

Liberdade

 

Antes eu achava que liberdade tinha a ver com aquilo que eu podia fazer ou não.

Queixava-me imenso de que os meus pais não me deixavam fazer isto ou aquilo, ou ir aqui ou ali, ou estar com este ou aquele…

Queixava-me que a vida não corria como eu desejava, que as coisas não aconteciam como eu queria, que as pessoas não eram como eu esperava, que os dias me davam muito pouco, ou nada ou por vezes me tiravam o que eu ainda tinha…

Queixava-me de tudo e todos, e a todos!

Realmente quem poderia querer estar ao pé de tal vitima, e quem não seria meu agressor?

Mas queixava-me sobretudo da minha falta de liberdade!

Afinal onde começa e acaba a minha liberdade?

A minha liberdade acabava onde começava a do outro – mas e o que é que isso queria dizer afinal? Havia uma confusão enorme entre subjugação, humilhação, obrigação…

Graças a Deus que a minha vida chegou ao desgoverno, e por isso fui obrigada a começar uma vida Nova. Aí eu reaprendi a ver a vida, e reaprendi a ver a Liberdade!

A cada dia que passa a minha consciência sobre ela é diferente. Neste momento sinto a liberdade como uma crescente flexibilidade. É uma flexibilidade entre mim, a minha mente e o meu Ego. É uma Aceitação dos pensamentos que fazem parte do passado, e que já não me servem (pois não vão de encontro aos meus objectivos presentes) – Eu não sou o meu ego! É o observar o medo e em vez de me embrenhar nele, aproveitar todo o seu poder para agir – eu não sou as minhas emoções! È o observar os meus padrões de pensamentos destrutivos e ter consciência de que os posso mudar, descartar, de que não são meus – eu não sou a minha mente!
È o saber que não sou nada, e que Sou Tudo, e que posso sempre tomar decisões conscientes no momento, em vez de programar e planear decisões, que no momento me parecem certas mas que fora disso serão decisões e escolhas fora de tempo, de sentido, desajustadas – pois é impossível prever o decorrer de qualquer experiência.

É o saber que eu tenho a escolha, a decisão. É o saber que sou eu que estou a criar a minha vida, que sou eu a responsável por mim, e que só preciso prestar contas a mim mesma, e tudo o que decidir é bem decidido, pois tudo pode ser aproveitado para meu benefício – meu crescimento!

Liberdade é o Saber que não sou perfeita, e que haverão momentos em que poderei não aplicar tão bem as ferramentas e truques que venho a despertar dentro de mim. Mas que mesmo assim, se eu quiser, posso aproveitar esses “deslizes” para me fortalecer!

Liberdade é saber que tenho uma tendência para o auto-boicote, e que não me vou culpar por isso, pois de nada me serve – aliás, além de só atrapalhar, ser uma perca de tempo, ainda cria mais disso para mim.

Liberdade é Dançar com a Vida, sabendo que existe um Poder Superior a mim que me guia e orienta para decisões conscientes, sendo a pessoa certa, no sítio certo, na hora certa, a fazer a coisa certa; ciente de que nada é o que parece, e que tudo o que a vida me dá é para meu Sucesso, Riqueza e Felicidade!

Liberdade é Bem Mais do que eu imaginava, e é bem mais prazeroso de se sentir do que eu alguma vez senti!

 

Obrigado!

 

Nota: o que é aqui escrito é a minha experiência. O que se pretende aqui é dar a conhecer experiências do dia-a-dia, que poderão ser úteis a quem se identificar com elas. Isto não invalida o facto de que a verdade está em constante alteração, assim como também a nossa consciência, que com as nossas experiências vai evoluindo.

Não se esqueçam: A única coisa, que temos como garantia, nesta vida, é a Mudança!

Composto e Postado por

Elisabete Milheiro


Leave a Reply

Sim, é possivel criar uma vida nova!!!