A asma e a deficiência em magnésio

Depois da água e do oxigénio, o magnésio é o terceiro elemento mais importante para a vida. Mais de 350 reações metabólicas no nosso organismo dependem do magnésio.

Baixos níveis de magnésio podem aumentar o risco de desenvolver asma. Estudos mostram que uma baixa ingestão de magnésio na dieta pode ser associada com o risco de asma.

“O magnésio tem várias ações anti-asmáticas, por isso é bem adequado para tratar esta condição. Como um antagonista do cálcio, ele relaxa os músculos lisos das vias respiratórias e dos pulmões e dilata-os. Ele também reduz a inflamação das vias respiratórias, inibe os produtos químicos que iniciam o espasmo, e aumenta o óxido nítrico – anti-inflamatório”. Carolyn Dean

Apresentamos de seguida alguns comentários que temos recebido dos nossos leitores que beneficiaram com a reposição dos níveis de magnésio.

 

“Tomo o cloreto há 4 meses. O resultado ė fantástico, além da asma regulou os meus diabetes, a pressão e também o stress. Vale a pena fazer uso do mesmo.”

Saturnino da silva

 

“Boa tarde, tomo cloreto de magnésio P.A. há menos de 3 meses e estou 95% melhor da bronquite asmática, não estou mais fazendo uso de corticóides.”

José

 

“Sugiro que todas as pessoas que têm asma ou bronquite, façam o uso do cloreto de magnésio P.A. e também a Hemoterapia. Tinha bronquite ou asma desde 2 anos, hoje tenho 59 anos e faz 5 dias que não uso nem um medicamento; estou fazendo hemoterapia há 3 meses e usando o cloreto de magnésio P.A. há 2 semanas, estou muito feliz!”

JOÃO DE PAULA

 

“Eu parei de usar todos os remédios para asma e estou ótima, magnésio é uma benção!”

Lea Andrade

 

“Olá amigos! Tive uma experiência incrível dia 28.01.12 para a madrugada de 29.01 e resolvi compartilhar pois pode ajudar a muitos.

Desde os 2 anos de idade os médicos me diagnosticaram com um histórico de asma bastante crónico e que não melhorou com a idade, conforme acontece com muitos. Porém, meus atuais médicos acreditam que ela tenha sido tratada com o uso contínuo de cortisona após os 11 anos de idade (aprox), que na verdade era para sérios problemas alérgicos, mas acreditam eles, tratou a asma de tabela, pois só tenho de 1 a 2 crises por ano e hoje me encontro com 29 anos.

Isso era só pra vocês entenderem o caso. A experiência incrível foi a seguinte: Fui passar o final de semana numa casa onde já costumo ficar, por certa falta de opção em minhas folgas, quando vou a SP. Neste lugar há um teto de madeira, que devido ao cupim e às goteiras mofou e solta fuligens no quarto onde fica o guarda-roupa onde são guardadas as roupas de cama. Quando tenho que dormir lá peço que me façam a gentileza de lavar toda a roupa de cama que usarei e durmo num sofá de corino na sala, pra evitar reações alérgicas. Mas… dessa vez o pessoal da casa esqueceu e tive que dormir com o que tinha. AÍ COMEÇOU O DRAMA… Após uns 10 minutos em contato com os edredons e lençóis comecei a tossir igual fumante a beira da morte! Achei que ninguém ia dormir mais, pois a sinfonia dava para ouvir a uns 10 metros de casa. Foi um horror, e simplesmente não parava. Levantei, tomei mel, água e antialérgicos. Após mais uns 30 minutos começou a desencadear UM QUADRO DE ASMA FORTÍSSIMO e fiquei muito assustada. Afinal, não uso mais remédios para asma e os antialérgicos não funcionam como broncodilatadores, ou seja, não tinham efeito algum sobre minha terrível falta de ar e os chiados no peito que iniciaram.

Pensei: Deus, me dá uma luz! Imediatamente lembrei de um vídeo que assistira do dr. Mark Sircus, que trabalha com Magnésioterapia e trata seus pacientes com crises de asma fazendo: NEBULIZAÇÃO OU INALAÇÃO COM MAGNÉSIO! Eu fiquei doida para saber se isso dava certo mesmo, e, por ironia ou não, eu acabaria por me tornar a cobaia dessa informação. Justo naquele dia eu tinha um potinho de Cloreto de Magnésio em minha bolsa que levara para o meu primo conhecer (no final ele dormiu e eu esqueci). Não hesitei: saí correndo para pegar o inalador e diluí como fazemos para beber (na água). Pensei: se serve pra beber num serve pra morrer! Coloquei no aparelho e liguei. Amigos: PAS-MEEEEEEEEEEEMMMM!!! EM 15 MINS DE INALAÇÃO A CRISE ACABOU E NÃO VOLTOU MAIS! É isso mesmo que vocês acabaram de ler! A sensação na hora é estranha pois não estamos acostumados. Fiquei com os olhos fechados durante o processo pois aquele vapor parece água do mar: salgado e tem aquele sabor característico do magnésio, um tanto picante na boca. Também mantive o bocal do inalador a uns 10cm de distância das minhas narinas pois fica mais confortável para inspirar a fumaça que causa uma sensação incomum. Bom, mas enfim, apenas 15 mins e todo o catarro que se formara no peito eu expeli e o pulmão parou de chiar. Logo senti os pulmões abertos e no dia seguinte a sensação de pulmão dilatado continuara.

Galera, no dia seguinte eu tava no Sesc Vila Mariana brincando de peteca com raquete: é semelhante a jogar tênis e exige muito esforço físico após algumas partidas. Nenhum sinal de falta de ar: isso é incrível!!! Não senti mais nada e continuo sem nenhum indício de crises asmásticas. Não tenham medo gente: é pura ciência! Realmente não conseguimos mensurar o poder do magnésio e os efeitos de sua ausência em nosso organismo. Mas não precisa acreditar em mim. Não estou afirmando que cura, mas que tira das crises imediatamente sem ter que usar medicamentos caros e se intoxicar de brocodilatadores que detonam o coração. Assistam um profissional dr. Mark Sircus, um médico especialista no assunto ensinando sobre o que estou lhes contando e me ajudem postando experiências sobre o tal. Vamos divulgar saúde gente! Abração a todos

Obs: O Vídeo só Tem 1:14min, então assista e avise outros (…)”

Gil Lima

Quero deixar aqui o meu caso a quem possa interessar, desde 2010, venho lutando com problemas em meu pulmão, sofri com bronquite até aos 13 anos, depois nunca mais tive crises, aos 18 anos comecei a fumar, fumei por 24 anos, hoje tenho 47 anos. Após 2 anos que havia parado de fumar, certa noite fui dormir normalmente, sem nenhum sintoma de resfriado, sem tosse, sem nada mesmo. Após uma hora de sono, acordei desesperado, com muita falta de ar, desorientado, estava morrendo mesmo, por sorte, próximo à minha casa existe um quartel de bombeiros, onde ficam as ambulâncias do SAMU, em menos de cinco minutos estavam me socorrendo, e pasmem o médico que me atendeu era pneumologista, foi por Deus mesmo, bem, fui internado na UTI e medicado com pneumonia,  mas algo me dizia que não era isto, pois tirando a falta de ar que estava bem melhor, continuava não tendo nenhum outro sintoma, a partir daí comecei a ter crises de bronquite e muita tosse e catarros, comecei a me tratar com pneumologista, que me diagnosticou com enfisema grave e bronquite asmática. Passado mais ou menos um ano tive outro internamento parecido com o primeiro, mesmos sintomas, mesmo tratamento, bem passados dois anos meu estado só se agravando, e para ajudar o meu médico dizia que só um transplante me ajudaria, em fevereiro do ano passado, em meio a outra crise, já prevendo a minha piora, me internei, sempre os mesmo sintomas, só que agora, nem trabalhar consigo mais, fiquei cinco dias internados, sai do hospital um pouco melhor que entrei, minha empresa troca a administradora do plano de saúde, que cobria o hospital, mas não o meu médico, com isto tive mudar de médico, consegui agendar para o horário da minha alta do hospital, com um médico próximo ao hospital, com muita dificuldade e amparado por minha esposa, fomos ao consultório, o médico pediu para ver meus exames que fiz no hospital, me examinou, fiz um exame de capacidade pulmonar na hora, o médico me medicou na hora, e pasmem ali mesmo tive uma melhora de 50% a 70%, outra coisa que ele pediu, para fazer uma sangria de 1000 ml, sentindo a melhora que tive ali mesmo, com dúvidas, nem questionei a (*)sangria, adiantando, nos seis meses seguintes tive uma melhora sensível mesmo, meus exames mostravam minha melhora, mas tinha que fazer sangria a cada dois meses, mas algo mudou comecei a piorar de novo, após quatro dias de fazer outra sangria, me adiantei para ir ao hospital, para não piorar e ter que ficar dias internado, mas levei muito azar, a médica que me atendeu, quero pensar em falta de experiência, ao relatar meu problema e as medicações que usava, até mesmo na emergência hospitalar, uma medicação injetável que sempre é usada e funciona muito bem em mim, não sei porquê trocou todos, criticou a qualidade dos remédios principalmente o injetável, chegando a usar palavras que não posso postar aqui, bem dei entrada as 16hs, passado das 18hs estava cada vez pior, os medicamentos não surtiam efeito algum, comecei a exigir o medicamento injetável, em vez disto me deram um remédio para pressão que me dá muito sono, avisei minha esposa que o remédio me dava sono, passado mais alguns minutos, foi me dado outro antialérgico, que também dá muito sono, Apaguei. Acordei três horas da madrugada, na UTI, com outra médica e dois enfermeiros ao meu lado, perguntando se eu estava bem, pois queriam me entubar,  até um cardiologista que passava em visita, e que havia me consultado na mesma semana com ele chamaram para me examinar. Após conversar com minha esposa, soube que as 19hs houve troca de médicos, e a médica que veio a seguir assustada com meu estado e conversado com minha esposa aplicou a bendita injeção, mas o problema foram os remédios que me fizeram dormir, pois junto com a bronquite, adquiri apnéia noturna, e com os remédios eu não conseguia acordar na hora da crise. Bem este último relato foi apenas para alertá-los em questão de alguns médicos que se acham donos da verdade! Meu médico já tinha me convencido em fazer a cirurgia bariátrica, pois desconfiávamos que o meu problema é todo provocado pela apnéia, quanto mais eu engordava mais a apnéia atacava, estava no limite para fazer a cirurgia, um dois kg menos e não poderia fazê-la, por isto já tinha feito a consulta com o cardiologista e outros médicos para liberação da cirurgia, mas com o agravamento de meus pulmões, não poderia fazer a cirurgia, e passado quarenta dias após a última internação estava passando pelo pior momento de todos, meu pulmão não limpava, tosse constante, muita falta de ar, sonolência pois acordava de meia em meia hora por causa da apnéia que havia piorado, pois relaxei, aumentei seis kg no peso, meu médico não via outra saída a não ser me internar até eu poder operar, não concordei. Foi aí que na manhã seguinte, comecei a pesquisar na internet alguma coisa para melhorar a minha apnéia, eis que achei o vídeo do médico Francês, dr. Mark Sircus, que trabalha com Magnésioterapia através de nebulização, já fui usuário de Cloreto de Magnésio a vinte cinco anos atrás na época foi uma febre no Brasil todo, até nos grandes jornais se falava do Cloreto de Magnésio, eu usei para um problema sério que tinha de excesso de calcificação nos ossos, o que me causava muitas dores nas costas e pescoço, o efeito foi fantástico, passei a indicá-lo com frequência e garantia da eficácia, mas nunca ouvi falar que servia para asma e bronquite, pesquisei um pouco mais e encontrei este depoimento publicado por Gil Lima, preparei a nebulização ao deitar,  para quem tem asma, sabe que após o início da nebulização com os produtos próprios, começa-se a sentir o alívio, e com o Cloreto de magnésio você não sente este alívio, não sentia nada, 5m, 10m, 15m, vou um pouco mais, 20 minutos, desanimado, falta de ar, com tosse, ops vou tossir, rsss. gente que surpresa, senti o pulmão limpar, saiu todo o catarro , a falta de ar acabou, fui tomado de uma felicidade, mas ainda tinha um drama, dormir, como relatei acordo a cada meia hora toda noite com muita tosse e vontade de ir ao banheiro, mas hoje estou mais animado, deite para dormir costumo dormir tarde por medo de  dormir, mas hoje vou deitar as 23 hs, putz, lã vou eu ao banheiro, levanto sempre no escuro e acendo a luz no banheiro para ver as horas, pasmem são 6:00hs da manhã, a hora que me levanto todos os dias, dormi sete horas consecutivas, acordei com muita disposição, minha esposa ficou muito surpresa, fui visitar minha mãe, coitada ela fica muito preocupada por minha situação, encontrei ela próxima a sua casa, fazendo exercícios em uma academia ao ar livre, me juntei a ela, quase uma hora de exercícios, sem sentir nada, me sentia de uma forma que não me sentia a muitos anos. Resolvi fazer algumas experiências, minha próxima consulta seria depois de dez dias, fiz uma única nebulização, resolvi esperar os sintomas voltarem para ver quanto tempo duraria o efeito do cloreto de magnésio, nove dias depois e nada, fiz outra, e no dia seguinte fui ao médico, o médico me examinou, perguntei como estava, ele percebendo que estava muito calado, e devido ao meu estado, perguntou que tratamento eu tinha achado na internet(em outra oportunidade eu havia comentado com ele as maravilhas do cloreto de magnésio e outros produtos), contei o caso para ele, imaginem o que ele falou para mim, kkkkkkkk, vou usar também!      O médico tem bronquite também e eu não sabia, ele usou e aprovou, e esta recomendando para alguns pacientes. (*)Sangria, o por que dela: A apnéia diminui a absorção de oxigênio pelo sangue, esta falta de oxigênio é detectada pelo organismo, que supõe que a produção de hemácias está baixo, aumenta-se a produção de hemácias, o que faz o sangue engrossar demais dificultando a circulação de sangue nos pulmões, e ajudando a diminuir mais absorção de oxigênio pelo sangue, daí a sangria para afinar o sangue.”

Carlos

 

Como fazer a nebulização com cloreto de magnésio P.A.:

Além da toma oral, podem ser feitas lavagens nasais e nebulizações com o cloreto de Magnésio P.A., preparando uma solução de uma parte de cloreto de Magnésio P.A. (já diluído na agua) para duas de agua.

Coloca-se no frasco de conta gotas e aplica-se no nariz (como se faz com o soro fisiológico) ou então coloca-se num aparelho nebulizador.

 

Agradecemos aos nossos leitores por terem partilhado as suas experiências de forma a que outros possam beneficiar de uma melhor qualidade de vida também.

 

Relembramos que os resultados que partilhamos no nosso site são acerca do cloreto de magnésio P.A. em sais. Porquê Cloreto de magnésio P.A.? Porque daqui se extrai todas as formas de magnésio que o organismo humano usa nas infinitas ações químicas e biológicas. Outra forma não vai repor o equilíbrio, mas somente restaurar uma carência específica.
Saiba mais informações no seguinte artigo:
http://solucaoperfeita.com/antoniotfernandes/magnesio-sal-da-vida/

 

Composto por:

Elisabete Milheiro

 

Nota:

A informação contida nesta página, não substitui a opinião de um técnico de saúde. Para um acompanhamento mais personalizado contacte as Terapias Online, ou, Questão ao Naturopata, ou,  A Saúde Quântica Responde, ou, “A Saúde Integral tem a Solução”.

 

Partilha!