DOR DE CABEÇA

DOR DE CABEÇA

 

Bloqueio físico

A seguinte significação aplica-se a uma dor de cabeça normal. Para maiores problemas ligados à cabeça, bem como para enxaquecas, ver descrição da doença ou do mal-estar neste livro.

 

Bloqueio emocional

 

A cabeça, tal como se explica nas enxaquecas, tem ligação directa com o SER. Ter uma dor de cabeça (sobretudo no cimo da cabeça) significa que a pessoa bate na cabeça com um sentimento pessoal depreciativo. Acusa-se de não ser isto ou aquilo e, sobretudo, de não ser bastante inteligente; exige muito de si.
Diz ou pensa muitas vezes uma ou várias das seguintes expressões:
– “Isto apanha-me a cabeça.”
– “Quebro a cabeça.”
– “Dás-me cabo da cabeça.”
– “Estou farto.”
– “Estou um bocado maluco ou maluca.”
– “Dou com a cabeça nas paredes.”
– “Não sei o que fazer.”
– “Estou farto até à ponta dos cabelos.”
– “Vai cair-me em cima da cabeça” (serei acusado).
– “Arrisco a cabeça.”
– “Tenho a cabeça dura.”
– “Perdi a cabeça.”

Deprecia-se em vez de se apreciar. Para quem tem a impressão de que a cabeça lhe vai estoirar, a mensagem é parar de tanto acumular em si com medo do juízo dos outros sobre o que a pessoa é ou não é. Pode tratar-se de uma pessoa que não se aceite após uma cabeçada. Acusa-se de ser muito irreflectida. Ou então trata-se de uma pessoa que tem medo de estar à frente, isto é, de ser a primeira ou de indicar a direcção.
Ter dor de cabeça, sobretudo na testa, é indicação de que a pessoa se esforça demasiado para compreender tudo. Deve dar tempo ao seu intelecto para acumular bastantes dados na memória para que a sua inteligência possa fazer uma síntese e compreender.

 

Bloqueio mental

 

Sendo o centro de quatro dos cinco sentidos, a cabeça é uma parte do corpo muito importante. Quando dói, impede de ver bem, de ouvir, de sentir e de dizer o que se refere às tuas verdadeiras necessidades, o que te afasta daquilo que queres ser. Recebes a mensagem de retomar contacto com o que verdadeiramente ÉS no momento. É inútil forçares-te a SER o que julgas que os outros querem que sejas. Ninguém no mundo pode conseguir chegar a ser exactamente o que todos os que o rodeiam esperam dele.
Se és mais do género de resistir aos outros, também te inibes de seres tu próprio. Magoas-te continuando a julgar que é bom para ti resistir. A tua cabeça indica-te, além disso, que renuncies ao mental, isto é, a querer compreender tudo mentalmente para te permitires seres mais tu. Se utilizas uma ou várias das expressões acima citadas, toma consciência de que o medo dissimulado por trás dessas expressões não é bom para ti.

Do livro: Bourbeau L.  O teu corpo diz “ama-te”: A metafísica das doenças e do mal-estar.  Cascais: Pergaminho; 2002.

 

Nota:

 

A informação contida nesta página, não substitui a opinião de um técnico de saúde. Para um acompanhamento mais personalizado contacte as Terapias Online, ou, Questão ao Naturopata, ou,  A Saúde Quântica Responde, ou, “A Saúde Integral tem a Solução”.

Pin It on Pinterest

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar no nosso site consente a utilização dos mesmos. Saiba mais sobre os cookies aqui

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close