intestino

PROBLEMAS DE INTESTINO

 

Bloqueio físico

O intestino, ou tubo intestinal, segue-se ao duodeno e termina no ânus. É constituído pelo intestino delgado, com um papel essencial na absorção dos nutrimentos, e pelo cólon (intestino grosso), que tem um papel nitidamente menor do que o intestino delgado. Tem por missão perfazer a degradação de certos resíduos e de reabsorver a água, dando às fezes a consistência habitual.

É o reservatório dos detritos alimentares, isto é, daquilo de que o corpo já não precisa.
Os problemas do intestino delgado são: TUMORES, CANCRO, DIVERTICULITES, doença de CROHN e, por vezes, DIARREIA.
Os problemas do cólon são: a OBSTIPAÇÃO,  a DIARREIA, as CÓLICAS, a COLITE, os GASES, os TUMORES, o CANCRO,
as CÃIBRAS, a GASTRENTERITE e os VERMES. Ver o problema específico neste livro, além da definição que se segue.

 

Bloqueio emocional

Quando o problema está no intestino delgado, existe uma ligação com a incapacidade da pessoa para reter e absorver bem o que é bom para ela nos acontecimentos da sua vida corrente. É alguém que se agarra demasiado aos pormenores em vez de ver globalmente a situação. Ainda que só uma parte do que se passa não lhe convenha, terá tendência para rejeitar tudo. À mais pequena coisa, receia que lhe falte o necessário.
Um problema no intestino grosso produz-se na pessoa que tem dificuldade em desistir das suas velhas ideias ou crenças, que já não lhe são necessárias (obstipação), ou que rejeita depressa de mais pensamentos que poderiam ser-lhe benéficos (diarreia). Sofre muitas vezes grandes contrariedades que acha impossíveis de digerir. É o género de pessoa que diz: “Isto aborrece-me”, em vez de olhar o lado bom da situação ou da pessoa que desperta o seu medo das carências.

 

Bloqueio mental

O teu problema de intestinos é uma mensagem importante para que reaprendas a cultivar bons pensamentos em vez de medos e pensamentos depreciativos. Também não tens necessidade de pensar nas carências no teu mundo material. Tens sobretudo de trabalhar a tua fé; ter fé numa presença divina em ti e no Universo, que existe para se ocupar de tudo o que vive neste planeta, incluindo tu. Deves deixar ir o antigo em ti
para dar lugar ao novo. Ver também DOR NO VENTRE.

 

Do livro: Bourbeau L.  O teu corpo diz “ama-te”: A metafísica das doenças e do mal-estar.  Cascais: Pergaminho; 2002.

Nota:

A informação contida nesta página, não substitui a opinião de um técnico de saúde. Para um acompanhamento mais personalizado contacte as Terapias Online, ou, Questão ao Naturopata, ou,  A Saúde Quântica Responde, ou, “A Saúde Integral tem a Solução”.

 

Partilha!