PROBLEMAS NAS GLÂNDULAS SALIVARES 

PROBLEMAS NAS GLÂNDULAS SALIVARES

 

Bloqueio físico

 
As glândulas salivares segregam a saliva, cujos papéis são múltiplos e importantes: humedece as paredes da boca, embebe os alimentos, o que ajuda a engoli-los e a formar o bolo alimentar, e estimula a digestão dos amidos. Os problemas mais comuns das glândulas salivares são HIPERSALIVAÇÃO (salivar de mais), HIPOSSALIVAÇÃO (não salivar o suficiente) e PAPEIRA.

 

Bloqueio emocional

 
A expressão salivar significa ter água na boca, quer dizer, ter um desejo ardente de alguma coisa. A pessoa que saliva de mais tem, portanto, excesso de desejos. Vive impaciente, pois quer ir depressa de mais para engolir novas ideias; não tem tempo suficiente para verificar se tem realmente necessidade disso. Quer demasiado, muitas vezes para dar prazer aos outros ou para os tornar felizes.
Além disso, pode ser uma pessoa que crie bastante saliva para cuspir em alguém. Desejaria fazê-lo, mas contém-se e a saliva acumula-se na boca.
Não salivar o bastante é o oposto; este fenómeno produz-se na pessoa muito desconfiada e que nada quer engolir dos outros.
Tem medo de se entregar, privando-se, assim, de várias experiências novas. Tem uma atitude seca que a faz parecer mais indiferente do que é na realidade. Pode também pôr de lado os seus próprios desejos.

 

Bloqueio mental

 
Se salivas de mais, o teu corpo diz-te que pares de julgar que tens de engolir tudo dos outros. Ninguém no mundo pode tornar outra pessoa feliz. Podes dar todo o amor que desejes aos outros, mas só eles podem decidir se isso os torna felizes ou não. Assim, conservando a tua energia para te ocupares das tuas próprias necessidades e da tua felicidade, não viverás cólera ou agressividade contra os outros e já não desejarás cuspir
numa situação ou noutra pessoa. É também importante que estejas em contacto com as tuas necessidades e que sejas realista nos teus desejos de satisfazer essas necessidades. Podes encontrar o meio-termo.
Se, pelo contrário, não salivas o suficiente, o teu corpo quer ajudar-te a tornares-te consciente de que deves ter uma atitude mais aberta perante os outros e as novas ideias. Permite-te mostrar a tua sensibilidade e ter confiança nos outros.
Fica sabendo que, de qualquer modo, cada um colhe o que semeou; assim, faz por colher boas coisas para ti. Deixa-as entrar na tua vida. Quanto à PAPEIRA, ver a descrição neste livro.

 

Do livro: Bourbeau L.  O teu corpo diz “ama-te”: A metafísica das doenças e do mal-estar.  Cascais: Pergaminho; 2002.

Nota:

A informação contida nesta página, não substitui a opinião de um técnico de saúde. Para um acompanhamento mais personalizado contacte as Terapias Online, ou, Questão ao Naturopata, ou,  A Saúde Quântica Responde, ou, “A Saúde Integral tem a Solução”.

 

 

Artigos relacionados:

Holler Box

Pin It on Pinterest

Share This