Manter as Aparências

  • 0

Manter as Aparências

 

Manter as Aparências

 

Tenho vindo a observar, cada vez com mais clareza, o meu medo de que os outros não gostem de mim.

Daqui provêm todos os outros medos:

Medo de falhar, de não conseguir, de não ser capaz (medo de desiludir o outro).

 Medo de agir, de tomar decisões, de escolher e assumir o que quero para a minha vida (querer agradar aos Pais – corresponder ao que eles desejam que eu seja).

Não me achar merecedora do bem na minha vida (culpa por os que estão á minha volta não serem felizes – recalques de infância).

Medo de mostrar QUEM REALMENTE SOU .

SOU todas as características, quer as considere boas ou más, quer as Aceite ou não!

No fundo o que está por detrás de tudo isto é apenas esse medo: de não ser Aceite pelos outros.

Cada vez mais observo em mim as atitudes, pensamentos, de querer agradar aqueles que significam algo para mim, que têm um peso emocional.

Observo vezes sem conta a VERGONHA que sinto em assumir os meus pensamentos, mesmo tendo consciência de que EU NÃO SOU A MINHA MENTE – e se os outros pensarem que eu sou assim? E se os outros gravarem dentro deles que EU SOU tudo isto e não gostarem mais de mim?

Mas afinal QUEM EU QUERO SER???

Afinal quero que gostem de mim pelo que aparento ser ou por tudo o que faz parte de mim?

Afinal serão os outros que poderão não gostar de mim, ou SOU EU QUE NÃO GOSTO DE MIM? Pois para me Amar verdadeiramente preciso Amar tudo o que faz parte de mim: o Medo, a Raiva, a Zanga, a Vergonha, a Insegurança, o Ciúme, a Inveja, tal como a Alegria, a Felicidade, a Serenidade, o Amor…

Como poderei SENTIR a Alegria se não sentir a tristeza? A Tristeza é a falta daquilo que me deu Alegria; se não sentir a Tristeza – a perca – como posso ter lugar para a Alegria?

Os dois são como o DIA e a NOITE, um não pode existir sem o outro. Assim, nenhuma característica pode existir sem a sua oposta – simplesmente não pode!

ENTÃO, QUEM quero eu enganar? A mim ou aos outros? Pois o que importa o que eles vão pensar DE MIM?

Se se quiserem identificar com a partilha de mim, da minha experiência, crescendo com ela, tendo consciência de quem são, também, e assim, LIBERTANDO-SE, podendo dar lugar a novos ESTADOS EMOCIONAIS.

Ou pode simplesmente continuar tentando se enganar – Somos livres de escolher!

Além disso, que pessoas eu quero atrair para a minha vida? Pessoas que se enganam, e mostram o que não são, vivendo de máscaras – Excrementos banhados a Prata – fugindo de se observarem a eles mesmos, ao que têm dentro de si, com medo também de não serem Amados!

Afinal temos todos as mesmas características! Quem queremos enganar???

Se eu for Honesta comigo mesma, atrairei também pessoas honestas para a minha vida!

Qual é o preço da Felicidade, do Bem-estar, da Serenidade, do Amor – DA RIQUEZA?

QUEM ESTÁ DISPOSTO A PAGÁ-LO?

QUEM ESTÁ DISPOSTO A SE OBSERVAR?

QUEM ESTÁ DISPOSTO A SE AMAR, ACEITAR – A MUDAR?

Obrigado.

Nota: o que é aqui escrito é a minha experiência. O que se pretende aqui é dar a conhecer experiências do dia-a-dia, que poderão ser úteis a quem se identificar com elas. Isto não invalida o facto de que a verdade está em constante alteração, assim como também a nossa consciência, que com as nossas experiências vai evoluindo.

Não se esqueçam: A única coisa que temos, como garantia, nesta vida, é a Mudança!

Composto e Postado por:

Elisabete Milheiro


Leave a Reply

Sim, é possivel criar uma vida nova!!!