Quais são na verdade os problemas que nós, jovens, enfrentamos?

Neste momento, ouve-se por todo o lado que um dos maiores problemas que os jovens de hoje enfrentam é o facto de existir falta de emprego. Licenciados a trabalharem em caixas de supermercado, milhões de jovens inscritos nos centros de emprego…

Mas e se o verdadeiro problema não for a falta de emprego, mas sim a falta de fé em nós próprios?

O que é que nos garante a entrada para a universidade e suposto emprego após nos licenciarmos? As médias, que são calculadas com o conjunto de notas ao longo do nosso percurso pelo ensino secundário. E o que acontece se a nossa média for baixa? As pessoas com médias mais altas passam-nos à frente. E por isso passamos o secundário todo lutando por uma média mais alta, competindo não só com os outros, mas também connosco mesmos e ignorando e desprezando totalmente o nosso poder criativo.

E porque é que nós fazemos isto? Porque é que em vez de lutarmos por sermos comandados por alguém, por termos um patrão, não criamos nós próprios um negócio, sendo desta forma criadores da nossa vida? E principalmente agora, pois ir para a universidade não constitui mais um emprego garantido.

A resposta é simples: não acreditamos nas nossas capacidades, temos medo de não sermos bons o suficiente.

Fomos formatados a não acreditar no nosso poder, e esquecê-lo, tentando vencer na vida só utilizando a competição e não usando a mente criativa.

Em vez de educarmos os nossos jovens para serem o que é suposto na sociedade, por que é que não os incentivamos a desenvolver o poder que há dentro deles, aumentando a sua auto-estima e fazendo-os acreditar neles próprios?

 

O verdadeiro problema não é a falta de emprego, nem a crise…

O problema é algo mais profundo…

E em vez de irmos para as ruas reclamar da “nossa falta de sorte” por que não descobrirmos o poder ilimitado que há em nós?

Está na altura de acordarmos, de começarmos a comandar a grande jornada que é a nossa vida. Deixemos de lutar para que as coisas voltem ao que era antes…

Queres muito que alguma coisa aconteça?

Então do que é que estás à espera para a fazeres acontecer?

Ângela Barnabé 

Fonte: http://solucoesperfeitasecriativas.ning.com/profiles/blogs/o-futuro-dos-jovens