Regresso a Casa

  • 0

Regresso a Casa

 Regresso a Casa


É incrível tomar consciência do quanto andamos “perdidos” nesta vida… Do quanto andamos longe de casa

Tenho 37 anos, chamo me Isabel, descobri que andei muito longe de “casa” todos estes anos.

Sei que todos os dias partia para procurar algo, fora de mim, não sei bem o que era, mas era algo a que eu chamava de “felicidade”.

 

O que era a felicidade?

Nuns dias achava que a felicidade era ver os outros felizes, noutros o ouvir os sons da manhã, noutros o ter muito dinheiro para gastar…

Tinha dias que achava que a felicidade era algo efémero, algo que alguém tinha inventado para nos fazer andar como doidos em busca de algo fictício, que nos fazia perder tempo…

Ontem descobri que a felicidade existe mesmo.

Casa

E o mais engraçado, é que ela estava dentro de mim este tempo todo.

Foi como chegar a casa, viajei até às profundezas do meu ser, abri me para receber, e encontrei tudo o que procurava fora de mim este tempo todo.

Para mim, a felicidade, é o gostar de mim como sou, não ser perfeita, mas ser apenas o que sou, uma mulher que sempre fez o melhor que soube, quer como filha, irmã, amiga, mãe…. Que me aceito tal como sou, e que assim posso dar tudo aquilo que tenho, de forma desapegada.

Sentir paz, mesmo quando o mundo ao redor parece que vai desabar, porque apenas parece, é simplesmente uma ilusão, e que se acontece é para meu benefício, e para aprender, e crescer um pouco mais.

É não julgar as atitudes dos outros, ou até mesmo o aspeto, porque cada um tem a sua historia de vida, e está a fazer o mesmo que eu: o melhor que sabe!

É o não ter medo porque ninguém tem o poder de me fazer mal algum, só se eu o permitir.

Acreditar que sou capaz, que só eu posso boicotar os meus sonhos e objetivos…

E no fim disto tudo, descobri que a felicidade está aqui!

O regresso a casa

Em casa! Foi assim que me senti quando viajei dentro de mim, mostrou-me que durante este tempo todo, eu fugia de mim mesma, que não conseguia falar comigo, e principalmente não me queria ouvir. Ao deixar-me levar numa busca incansável, não conseguia ver que apenas estava a encontrar um bom motivo para duvidar da minha força, do meu poder e da minha energia.

Agora é abrir as janelas do meu ser, e deixar que toda esta luz transborde para fora de mim, e ajudar te a encontrar a tua felicidade!

Isabel Shakti

 

 

 

 


Leave a Reply

Sim, é possivel criar uma vida nova!!!