O bismuto é utilizado no tratamento da síflis e entra na composição de supositórios, nas preparações antidiarreicas e, ainda, em certos produtos para tratamento da pele.

Os sais de bismuto são particularmente prescritos, em tratamentos no máximo de quatro semanas, em casos de úlceras gástricas e duodenais.

Também, estes sais são frequentemente administrados em casos de colostomia – implantação de um ânus artificial ligado ao cólon descendente, para assim evitar e reduzir os odores fecais e favorecer uma correcta e regular evacuação.

A administração de bismuto em doses inferiores a 1 mg, na proporção de duas a três vezes por semana, não ocasiona acidentes tóxicos, sendo particularmente eficaz como substituto dos antibióticos, suprimindo ou diminuindo a sua administração.

Indicações terapêuticas do bismuto

Afecções da garganta:

  • Amigdalites
  • Anginas vermelhas
  • Laringite
  • Faringite
  • Constipação geral.

Afecções do estômago:

  • Gastrite
  • Sintomas abdominais dolorosos
  • Sintomas peritoneais
  • Entercolites.

Associações: 

  • Bismuto-cobre

-Indicado para casos de pultáceas.

  • Bismuto-cobalto-manganês.

-Indicado para casos de gastralgias.  – Devem ser administrados alternadamente.

Fonte: Manual de Medicina Ortomolecular- Ana Paula Ivo
Postado por: Isabel Pato

Artigos relacionados

Holler Box

Pin It on Pinterest

Shares
Share This