A citrulina não é constituinte da proteína.

Habita no fígado como parte do ácido úrico.

Condensa com o ácido aspártico para assim formar o ácido argino-succínico, que por sua vez é metabolizado em arginina.

Do ponto de vista clínico, a citrulina é aplicada para desintoxicar da anómia e para recuperar da fadiga. Uma vez que a citrulina estimula o sistema imunitário na presença de qualquer doença, ou perturbação, o organismo certamente beneficiará com um suplemento em citrulina.

As lesões traumáticas, os ferimentos e as queimaduras podem provocar formação de hiperamónia, logo, a citrulina é um dos aminoácidos que podem ser aplicados na desintoxicação da amónia.

Fonte: Manual de Medicina Ortomolecular- Ana Paula Ivo
Postado por: Isabel Pato

Partilha!