Óleo de linhaça

O óleo de linhaça, ou óleo de semente de linho é um óleo vegetal polinsaturado comestível usado em muitas partes do mundo. É muito rico em ácidos linoleico e linolénico. Quando corretamente processado (não aquecido, filtrado ou refinado), é constituído por 58% dos ácidos gordos essenciais que o organismo converte em prostaglandinas. Sem os ácidos gordos essenciais, a biossíntese da prostaglandina não pode ocorrer. As prostaglandinas são substâncias quimicamente ativas que afetam o sistema cardiovascular e estão presentes na próstata, no fluido menstrual, no cérebro, pulmões, rins. timo. no líquido seminal e no pâncreas.

Existem mais de doze prostaglandinas derivadas dos ácidos gordos essenciais (ver Óleo de primavera).

As sementes de linho ou o óleo delas extraído têm sido usados ao longo dos séculos em muitos tratamentos tradicionais. Os herbologistas usam as sementes como demulcente interno. São mucilaginosas e suavizam o revestimento intestinal; são usadas também em cataplasmas para combater o reumatismo, a gota e carbúnculos. O óleo é usado como enema no tratamento de prisão de ventre. Quando é misturado com água de cal, o óleo é aplicado localmente para promover a cura de lesões cutâneas e para abrandar a comichão provocada por eczemas.

O óleo de linhaça é usado em muitas partes da Europa para a prevenção e tratamento de cancro, arteriosclerose, artrite, doenças de coração, arritmia cardíaca, degeneração do fígado, espasmos bronquiais nos pulmões, regulação da atividade intestinal, normalização das úlceras gástricas e todo o tipo de doenças autoimunes.

Do livro: Manual Completo de Medicina Natural, de Marcia Starck

Postado por: Isabel Pato

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Shares
Share This