O QUE SÃO OS OLIGOELEMENTOS

Os oligoelementos são minerais indispensáveis ao bom funcionamento do nosso organismo, entrando na composição das enzimas, de forma a garantir-lhes o controlo, a regulação e o aceleramento das suas reações bioquímicas, tornando, assim, possível a vida.

O défice de apenas um elemento essencial provoca-nos, certamente, doenças com consequências um tanto graves, uma vez que vai diminuindo também as nossas defesas orgânicas.

Cada mineral cumpre rigorosamente a sua função no nosso organismo, tendo já sido descobertas muitas destas funções, e muitas outras existem ainda por descobrir.

Por exemplo, foi descoberto que o zinco entra na composição de 80 enzimas conhecidas.

Podemos então repartir as funções dos oligoelementos em três aspetos:

  1. Os oligoelementos atuam como catalisadores das inúmeras reações do organismo, favorecendo as reações químicas biológicas, sendo indispensável a sua presença, ainda que não participem na reação química propriamente dita;
  2. A ação específica de cada oligoelemento catalisa as reações químicas determinadas fazendo, assim, a interligação entre estas e os macroelementos, levando-os a organizarem-se em matéria viva;
  3. Os oligoelementos atuam como agentes vivos e diretos nas modificações metabólicas, ou seja, a sua ação diastásica favorece os fenómenos vitais, necessários para o perfeito funcionamento do organismo, tais como: a assimilação; as inúmeras eliminações; o crescimento; a manutenção; as trocas celulares; e o desenvolvimento.

Fonte: Manual de Medicina Ortomolecular- Ana Paula Ivo
Postado por: Isabel Pato

Os microelementos  e os macroelementos

Alimentos ricos em oligoelementos

- Bauxita -Algas -Não se conhecem. ”]-  Verduras – Legumes – Cereais – Alimentos lácteos – Frutos secos – Germinados – Ginseng – Levedura de cerveja. – Algas – Verduras – Raízes – Fruta – Cereais – Trigo – Trigo sarraceno – Legumes – Levedura de cerveja - Agrião –...
Read More

Zinco = Zn

O zinco torna-se independente do seu próprio metabolismo para efectuar as reacções bioquímicas das funções orgânicas. Em 1934, foi feito o reconhecimento do zinco como um elemento indispensável ao homem. E em 1939 descobriu-se a primeira enzima contendo zinco. O zinco...
Read More

Silício = Si

Segundo Jacques Ménétrier, este mineral tem particular afinidade com o sistema nervoso, actuando como estabilizador geral. Entra na constituição da estrutura óssea e nos tecidos cutâneos. onde abunda em grande quantidade, hidratando a pele e as mucosas ao mesmo tempo...
Read More

Selénio = Se

Apesar do receio de toxicidade, o selénio, administrado em doses adequadas e de forma catalítica, não apresenta qualquer risco de toxicidade. Este mineral é essencial ao bom funcionamento do organismo e a sua carência pode provocar deficiências graves. Possui...
Read More

Prata = Ag

A ação da prata é especialmente anti-séptica e anti-inflamatória. Indicações terapêuticas da prata  Todas as doenças infecciosas. Fonte: Manual de Medicina Ortomolecular- Ana Paula Ivo Postado por: Isabel...
Read More

Potássio = K

  O Dr. Jacques Ménétrier e o Dr. Henri Picard experimentaram este oligoelemento em diversas patologias e síndromas, obtendo um enorme sucesso nas artroses pós-menopáusicas com a asssociação manganês-cobalto, cobre-ouro-prata; enxofre e flúor. Também nas...
Read More

Ouro = Au

A acção do ouro incide sobre o aumento das defesas do organismo, favorece a cicatrização, é protector das artérias, aumenta o desejo sexual e mantém a juventude. A carência ou défice de ouro provoca diminuição das defesas orgânicas e as perturbações cardiovasculares....
Read More

Níquel = Ni

O níquel catalítico, tal como o cobalto, exerce a sua acção como um co-fermento no que respeita a certas fosfatases. A fosfo-mono-esterase alcalina por diátese prolongada pode diminuir ou inibir a sua acção, sendo possível reactivar a reacção com o níquel. Este...
Read More

Manganês = Mn

  O manganês é um oligoelemento com efeitos terapêuticos que, administrado sob a forma iónica, funciona como biocatalisador, e está prcsentc em baixo teor nos organismos. Quando apresentado sob a forma de sulfato, numa preparação catalítica, tem várias e...
Read More

Magnésio = Mg

O magnésio pode ser administrado de duas formas diferentes, com fins também diferentes. Sob a forma de cloreto de magnésio, que vai actuar como complemento alimentar, ou sob a forma de medicamento de terreno, cuja acção é a de completar a carga magnesiana fisiológica....
Read More

Litio = Li

Ao contrário do lítio utilizado na alopatia, o lítio catalítico não possui qualquer risco de toxicidade nem contra-indicações. A eficácia do lítio catalítico incide sobretudo e em particular nos casos de doenças ainda reversíveis, respeitando em absoluto a...
Read More

Iodo = I

  Em 1850, Chattin defendeu a tese de que o bócio era uma consequência da carência de iodo. A esta afirmação podemos hoje acrescentar que tal carência poderá ser provocada pela inibição de substâncias antitiróides, que encontramos em determinados alimentos. As...
Read More

Fósforo = P

O fósforo é o mineral mais abundante no organismo humano. Sendo tão importante como o cálcio, ambos se juntam para a formação dos ossos e dos dentes. Ambos estão igualmente dependentes da vitamina D. O fósforo também entra na formação dos fosfolípidos, como é...
Read More

Ferro = Fe

O ferro desempenha uma função essencial no nosso organismo, combinando-se com uma proteína para assim formar a hemoglobina, ou seja, o pigmento dos glóbulos vermelhos. Como a vida de um glóbulo vermelho é igual a I20 dias, a hemoglobina é submetida a uma renovação...
Read More

Estanho = Sn

Durante os anos 60, descobriu-se que o estanho é um elemento necessário à vida de numerosos mamíferos. O estanho entra nos processos biológicos da gastrina, que é uma rormona produzida pelo estômago e que passa para o sangue, assim como também faz parte de outros...
Read More

Crómio = Cr

Os seres humanos necessitam do FTG (factor de tolerância à glucose), e aqui o crómio ocupa o centro da molécula, que contém duas moléculas de niacina (vit. PP) e três ácidos aminados, que são o ácido glutâmico, a glicina e a cisteína. O crómio tem um papel importante...
Read More

Cobre = Cu

Um organismo adulto contém aproximadamente cerca de 125 mg de cobre, e o fígado, por via da bílis, constitui a principal fonte de excreção do metal em excesso. É o fígado que retém a maior parte de cobre do organismo, depois vem o cérebro e a seguir, os outros órgãos...
Read More

Cobalto = Co

Em 1948, descobriu-se que um átomo de cobalto ocupa o centro da molécula de vitamina B12. O homem não precisa mais do que 1 a 3 mg de vitamina B12 por dia, o que corresponde a 0,04-0,12 mg de cobaito. O nosso organismo contém um baixo teor de cobalto, e a sua...
Read More

Bismuto = Bi

O bismuto é utilizado no tratamento da síflis e entra na composição de supositórios, nas preparações antidiarreicas e, ainda, em certos produtos para tratamento da pele. Os sais de bismuto são particularmente prescritos, em tratamentos no máximo de quatro semanas, em...
Read More

Alumínio = Al

O alumínio existe em abundância sobre a terra, encontrando-se em grande concentração nos vegetais, nos animais e em todos os tecidos humanos, em maior concentração nos pulmões, fígado, tiróide e cérebro. Em pequenas quantidades, ele pode estimular ou inibir certas...
Read More

Oligoterapia Diatésica ou Catalítica

 Patologia: Tratamento das perturbações funcionais dos órgãos.  Veículos de transporte:  Prolina ; Glicerina; Álcool  Quantidades: Microgramas  Pai: Jacques Ménétrier Durante os anos 30, o Dr. Jacques Ménétrier fez, pela primeira vez, uma abordagem diferente das...
Read More

OLIGOTERAPIA

A Oligoterapia é uma prática terapêutica que utiliza nas várias formas de administração os Oligoelementos. Estes são substâncias que normalmente se devem encontrar no organismo em pequenas quantidades, alguns até em quantidades tão pequenas que podem ser consideradas...
Read More

Carências de oligoelementos

Como já referi, cada elemento mineral cumpre rigorosamente as suas funções. Assim, quando existe uma carência no organismo, as reações vitais tendem a fazer-se lentamente e, por vezes, deixam de fazer-se completamente, conduzindo progressivamente à instalação da...
Read More

Os microelementos e os macroelementos

Os oligoelementos podem ser repartidos em dois grupos: os micro e os macroelementos. Os microelementos      Os microelementos são oligoelementos que existem no nosso organismo em quantidades muito pequenas, mas que são responsáveis pelo desenrolar de numerosos...
Read More

OLIGOELEMENTOS

O QUE SÃO OS OLIGOELEMENTOS Os oligoelementos são minerais indispensáveis ao bom funcionamento do nosso organismo, entrando na composição das enzimas, de forma a garantir-lhes o controlo, a regulação e o aceleramento das suas reações bioquímicas, tornando, assim,...
Read More

Pin It on Pinterest

Shares
Share This