1. Patologia: – Tratamento das lesões e insuficiências dos órgãos.

           2.Veículos de transporte: – Orotatos – Aspartato – Vitamina Mi

           3.Quantidades:  – Miligramas

           4.Pai: – Dr. Hanns Niêper

A oligoterapia ponderal, ou de substituição, está associada à chamada medicina ortomolecular e/ou eumetabólica.

Ortomolecular significa o contrário de toximolecular.

Eumetabólica significa normal pelo seu próprio metabolismo.

Tanto um termo como o outro definem que os medicamentos e remédios são, no seu todo, ou nas suas respectivas partes, companheiros integrantes do metabolismo humano. O pai desta filosofia foi o Dr. Hanns Niêper, que, utilizando oligoelementos com base em dosagens na ordem dos miligramas, se propôs a curar as lesões e as insuficiências dos órgãos. Como veículos de transporte para os minerais utilizados, optou lelos orotatos, pelos aspartatos e pela vitamina Mi, por serem os rnetais de melhor absorção pelo organismo humano.

Orotatos

Os orotatos são sais que derivam do ácido orótico, que por sua vez se encontra presente no leite de vaca e no leite humano, sob a forma de cálcio e de magnésio, entre muitos outros minerais. No sistema celular, os orotatos têm por objectivo transportar os minerais aos lisossomas, mitocôndrias e núcleo dos organelos das células.

Aspartatos

Os aspartatos são sais que derivam do ácido aspártico, que por sua vez é um aminoácido presente nos vegetais, nos animais e nos seres humanos. No sistema celular, tem por objectivo transportar os minerais até à camada iónica e ao interior da célula. A vitamina Mi, chamada factor de integridade membranar, deriva dos sais do fosfato de colemina. No sistema celular, tem por objectivo atingir a parte exterior da célula, de forma a polarizâ-la e, simultaneamente, fornecer-lhe o cálcio necessário.

Tanto os orotatos como a vitamina Mi são substâncias que passam pelo estômago sem sofrerem alteração. Isto porque a simbiose entre a parte interna e externa da membrana da célula permite e favorece a regulação e a permeabilidade da mesma, frente ao meio exterior.

Relação dos orotatos simples na oligoterapia ponderal

. Orotato de cálcio

. Orotato de crómio

. Orotato de cobre

. Orotato de ferro

. Orotato de lítio

. Orotato de magnésio

. Orotato de manganês

. Orotato de fósforo

. Orotato de potássio

. Orotato de selénio

. Orotato de sódio

. Orotato de zinco

Relação de combinações entre orotatos utilizadas na oligoterapia ponderal

  • Cálcio-magnésio          –Ca-MG
  • Manganês-cobre          –Mn-Cu
  • Cálcio-magnésio-potássio      — Ca-Mg-K

 

Principais patologias consideradas

l) Diabetes

Orotato de selénio

Orotato de magnésio

Orotato de cobalto

Orotato de crómio

Carnitina
2) Hipoglicemia

Orotato de zinco

Orotato de manganês.

3) Hepatopatias

Orotato de cálcio

Orotato de lítio

Orotato de magnésio

Orotato de potássio

Taurina.

4) Esclerose múltipla

EAPcálcio = vitamina Mi

Orotato de cálcio

Orotato de selénio

Vitamina C

Vitamina E.

5) Perturbações das articulações

Orotato de selénio

Vitamrna E

Vitamina C

Orotato de cálcio

Orotato de cobre

Bromelase
Orotato de cálcio

Orotato de zinco.

6)Processos oncológicos

Orotato de zinco

Orotato de magnésio

Orotato de lítio

Taurina

Orotato de selénio

Vitamina E

Vitamina D

Betacaroteno

Bromelase

7) Perturbações do aparelho cardiovascular

Vitamina E

Selénio

Vitamina C

Bromelase

Orotato de magnésio

Orotato de potássto

Orotato de zinco

Orotato de cobre.

Fonte: Manual de Medicina Ortomolecular- Ana Paula Ivo
Postado por: Isabel Pato

 

Partilha!