Introdução

Vivemos uma época fascinante de mudança. De todos os lugares surgem novas fórmulas para o bem-estar individual e coletivo. São homens e mulheres de boa-vontade, partilhando o que têm de melhor. Não me refiro a gurus nem líderes religiosos convictos da sua missão de salvar a humanidade. Apesar de respeitar todos por igual, eu aqui falo de homens e mulheres, como, Eckhart Tolle; Dalai Lama; Amit Goswami; Massaru Emoto; Deepak Chopra; Osho; Emanuel Sáskya; Augusto Cury; John Power; Shakti Gawain; Louise L. Hay; Frei Bento Domingos, Harry Massey, e tantos, e tantos outros igualmente importantes que não posso nomear, para que este artigo não se torne uma lista de nomes de homens e mulheres responsáveis pelas milhões de luzes que iluminam o caminho que leva a humanidade para a “terra prometida”, a nova era. Alguns tive o prazer de os receber em minha casa, outros tive que atravessar oceanos ou percorrer milhares de quilómetros para escutar a sua mensagem. Outros como o Osho, Gandhi, Martin Luther King, João XXIII, só conheci verdadeiramente o poder de suas pegadas na terra, quando já tinham evoluído para uma realidade mais ampla e real. A verdade é que, apesar de ser muito difícil nomear os espiritualizados (iluminados) conhecidos, também existem milhares de iluminados desconhecidos porque pouco ou nada se envolvem nas coisas materiais. Consideram-se cidadãos do planeta e sua expansão de consciência é tal que não sabem o que é ansiedade ou preocupação, veem-se como a fazer parte do Todo.

Este início introdutório tem somente o propósito de esclarecer que as jornadas, retiros ou semanas de expansão de consciência, organizados dentro ou fora da casa escola António Shiva, focadas na expansão da consciência, não têm a função de contradizer ou ir contra o conhecimento individual adquirido, mas sim expandir a janela da consciência, que dá a capacidade a cada participante de enxergar para lá da limitada ilusão materialista da realidade.

Somos seres espirituais a passar por uma realidade material. E todos os programas organizados pela casa escola, têm como objetivo a evolução espiritual de cada participante. A maior parte das pessoas que neste momento lê estas palavras, já iniciou uma busca pelo conhecimento. Alguns são terapeutas e ganham a sua vida ajudando pessoas. Outros são médicos, psicólogas, psiquiatras, e até mestres de alguma coisa. Outros mudaram as suas dietas; tornaram-se vegetarianos, vegans, crudívoros, outros mudaram de religião. Mas se estás a ler estas palavras é porque apesar de teres percorrido um caminho mais ou menos longo, não te sentes em plenitude contigo mesmo, com os outros, com o universo. Porquê? Porque de nada adianta mudar de religião, filosofia, alimentação; se não existir expansão da consciência não há transformação.

Antes de esclarecer a forma como se faz a expansão da consciência, é preciso saber porque é que gente que tem dedicado a sua vida ao entusiasmo new age ou a outras coisas mais sérias, adoece, está falida, não se sente realizada ou pior sente-se uma fraude.

Então um pouco de paciência, vou ser o mais breve possível nesta introdução. Há vinte anos, quando mergulhei na quântica através de Amit Goswami e Deepak Chopra, pensei que tínhamos encontrado a solução para a humanidade.  “A pobreza e a doença teriam os dias contados” – dizia e pensava eu.

A física quântica revoluciona o entendimento da realidade sobrepondo-se à física newtoniana. Com a nova visão da realidade, já nada era o que parecia; assim ansiedade, depressão, doença, eram criações psicossomáticas de uma consciência limitada à matéria. E uma transformação pessoal dependeria dessa tomada de consciência. Mas bem me enganei. No fulgor da emoção, que me deixava entusiasmadíssimo, esqueci que conhecimento não expande a consciência.

O conhecimento não torna o homem sábio nem o transforma. Se lembrarmos uma passagem Bíblica citada todos os anos no calendário cristão, percebemos melhor porque tanta boa gente, e tu que lês estas palavras, ainda não encontraram o bem-estar, apesar de ajudarem muito os outros que os procuram.

Lembras-te da entrada triunfante de Jesus em Jerusalém, na semana que antecede a Páscoa? Jesus era aclamado com hossanas às portas de Jerusalém. E Pedro ao assistir à glória do seu mestre, pergunta: “Mestre o que preciso fazer para que entre no reino dos céus (conhecido hoje como felicidade)?”.  O mestre ao avistar uma criança que se transportava num burrinho, eleva essa criança nos braços e mostra-a a Pedro e diz-lhe – “se não fores puro como esta criança, não entrareis no reino dos Ceus”.

A questão é esta: – O Pedro não era o seu discípulo eleito? Não tinha deixado as redes e o barco e não tinha seguido Jesus? Não o tinha acompanhado sempre, em todas as pregações e assistido aos milagres?  Então porque é que precisava ser puro ou humilde como uma criança?

Não adianta o conhecimento que uma pessoa tenha, a escola ou universidade que frequentou. Sem expandir a consciência não há mudança. O conhecimento só vai servir para mudar (melhorar) o outro, nunca para benefício ou realização do propósito pessoal. O conhecimento ascende a sabedoria com a expansão da consciência.

Como se processa a expansão da consciência dos participantes?

Apesar da expansão da consciência contemplar todas as áreas da vida dos intervenientes, a formação é personalizada às necessidades do grupo participante (motivo pelo qual os eventos de uma semana ou mais são para um número reduzido de participantes).

  1. a) 3 semanas antes da realização do evento, os participantes respondem a um questionário que observa todas as áreas da vida dos participantes.
  2. b) Com o conhecimento da área ou áreas afetadas de cada participante, é criado um programa expansivo, que além de equilibrar a área pessoal bloqueada, expande a consciência para que essa área nunca mais caia na estagnação.
  3. c) As áreas afetadas e os dados clínicos ou outros estão cobertos em 100% pelo anonimato.

Não alongo mais esta introdução, deixo a porta aberta a todo o tipo de questões relacionadas com tema.

O próximo artigo é postado daqui a 3 dias e tem como título “Como a expansão da consciência faz milagres na área financeira”

António Fernandes

Related Post

Pin It on Pinterest