media

Reforçando o Sistema Imunitário

Com a chegada do frio chegam também as constipações, gripes, alergias, febres, entre outros.  Alguns deles são sintomas de um sistema imunitário fragilizado, mas outros são processos naturais do nosso organismo – naturais no sentido da existência de um corpo intoxicado.

Embora nos tenham passado a ideia de que as gripes ou constipações são “más”, elas não passam de uma forma inteligente que o nosso organismo tem de se desintoxicar.

Em vez de utilizar químicos que têm como função evitar que essa desintoxicação seja feita, poderíamos ajudar o nosso organismo, providenciando-lhe aquilo que precisa para que se restitua o equilíbrio.

O mais inteligente seria fazer, pelo menos uma vez por ano, um programa de desintoxicação.

Existem várias formas de desintoxicar o organismo: os jejuns, as mono dietas, os banhos hipertérmicos, as limpezas linfáticas, a limpeza hepática, alguns exercícios físicos, plantas medicinais, sudação, reflexologia, entre outras.

Outra forma de ajudar o nosso organismo é reforçando o sistema imunitário.

Sabemos que existem elementos essenciais ao nosso organismo que não são produzidos pelo mesmo; são disso exemplo as vitaminas, os minerais, etc. A falta destes elementos essenciais leva ao declínio de todo o organismo, participando para um sistema imunitário fragilizado.

Poderíamos sugerir uma dieta mais equilibrada, mas infelizmente sabemos que os solos estão cada vez mais pobres, não sendo repostos os nutrientes necessários. E sabemos ainda que o processo de refinamento destitui os alimentos dos seus elementos essenciais, e assim estes não contém mais os valores nutricionais antes anunciados.

Dado todos estes fatores, vê-se a necessidade de suplementar.

Quais os elementos essenciais ao reforço do sistema imunitário?

Sistema Imunitário

Os minerais

Magnésio

O Magnésio é, de todos, o elemento mais urgente a ser reposto.  A função principal do magnésio é na activação enzimática – este mineral está envolvido em mais de 350 reacções enzimáticas essenciais à vida, abrangendo todos os aspectos da fisiologia humana. Também tem acção directa na produção de ATP, a molécula de energia do nosso corpo, no funcionamento do músculo cardíaco, na formação de ossos e dentes, no relaxamento de vasos sanguíneos, na função intestinal, e em muitos outros órgãos e tecidos.

O Portal Dourado

Cálcio

O cálcio em conjunto com a vitamina K actua no sistema circulatório e é um dos agentes da cascata de coagulação. Participa na transmissão sináptica, na contracção muscular e cardíaca.

Zinco

O Zinco participa na divisão celular, em processos fisiológicos como o crescimento e desenvolvimento, actua como estabilizador das membranas celulares e participa no sistema imunitário e no desenvolvimento cognitivo.

Selénio

O selénio é um oligoelemento que é essencial em pequenas quantidades, mas como todos os elementos essenciais, a sua sobredosagem pode ser tóxica. Os seres vivos necessitam de selénio para as diversas enzimas pois este é um co-factor enzimático das chamadas selenoproteínas, que participam em importantes vias metabólicas. É um importante cofator enzimático, intervém em processos de oxidação-redução, protegendo as células e as membranas celulares do stress oxidativo. Contribui para um bom funcionamento do sistema imunitário através da ativação, proliferação e diferenciação das células T.

As vitaminas

Vitamina C

Também conhecida como ácido ascórbico, é uma vitamina que atua como cofator essencial em numerosas reações enzimáticas, como é disso exemplo a biossíntese do colagénio, carnitina, e as catecolaminas. É um potente antioxidante, reduzindo o risco de doenças cardiovasculares, incluindo doença cardíaca coronária e acidente vascular cerebral.

Vitamina E

A vitamina E actua como antioxidante, ao nível das células e tecidos, eliminando os radicais livres e protegendo as membranas celulares. É indispensável à atividade enzimática, atuando como coadjuvante no metabolismo dos lípidos (inibe a oxidação das gorduras). Tem efeito protector do miocárdio, atua como cardioprotetor e vasodilatador, melhorando a circulação sanguínea.

Vitamina B1

A vitamina B1 actua como fator de crescimento, sendo indispensável ao sistema nervoso, músculos e coração, possui ação antidepressiva e ansiolítica, favorece a absorção do oxigénio pelas células cerebrais (melhora a microcirculação, concentração, cognição e aprendizagem). Tem ação cardioprotetora e vasoprotetora.

Vitamina B2

Atua como intermediário na transferência de electrões nas reacções Oxi-redução ao nível dos tecidos, permitindo a formação do Glutatião que capta os radicais livres. Participa no metabolismo dos Lípidos, Hidratos de carbono e Proteínas e na formação de eritrócitos, aumentado a quantidade de oxigénio transportado às células. Atua na neurotransmissão dos impulsos nervosos e nas sinapses cerebrais.

Vitamina B3

Em doses elevadas baixa a taxa de colesterol LDL (mau colesterol) no organismo, por inibir os seus transportadores. Previne os problemas cardiovasculares e apresenta efeito vasodilatador. Ajuda no combate aos problemas do foro psiquiátrico (instabilidade mental, alterações de humor e outras). Atua no processo digestivo. Participa na síntese de várias hormonas como estrogénio, progesterona e testosterona, também das hormonas tiroideias e a insulina. Participa no metabolismo dos hidratos de carbono, lípidos e proteínas.

Vitamina B6

A vitamina B6 intervém no metabolismo das proteínas e dos aminoácidos. É indispensável para a absorção do Magnésio e também para a transformação do Triptofano em serotonina. Participa no metabolismo da Hemoglobina. É benéfica para o sistema nervoso central e actua como imunomodulador.

Vitamina B9

Ou ácido fólico, é amplamente encontrada nos alimentos, no entanto entre 50 a 95% é perdida durante o processamento e preparação dos alimentos.  Participa no metabolismo dos aminoácidos e na síntese dos ácidos nucleicos. É essencial para a formação das células do sangue. É fundamental para reduzir os níveis de homocisteína e a ocorrência de defeitos no tubo neural.

Vitamina B12

Participa na formação e desenvolvimento dos eritrócitos. Regula o funcionamento do sistema nervoso, actua no metabolismo das gorduras, proteínas e hidratos de Carbono, transformando-os em energia. Desempenha também, um papel muito importante na concentração, no equilíbrio e na memória. Em conjunto com a vitamina B9, participa na formação das purinas que são indispensáveis à formação dos ácidos nucleicos.

Sistema Imunitário

Os aminoácidos

L-Arginina

 Aminoácido essencial, que actua no equilíbrio da pressão arterial, e na função vascular aumentando a circulação sanguínea. A L-Arginina, é precursor do óxido nítrico (NO), molécula mensageira que desempenha um papel fundamental na regulação da pressão arterial e do fluxo sanguíneo, dilatando os vasos sanguíneos.

L-Glutamina

Glutamina é um aminoácido não essencial, sintetizado pelo organismo humano, é o aminoácido livre mais abundante no tecido muscular. Além de atuar como nutriente para as células imunológicas, promove o crescimento muscular. A Glutamina exerce funções de manutenção do sistema imunológico, equilíbrio ácido/básico durante estado de acidose; regula a síntese e a degradação de proteínas, e contribui para a manutenção da homeostasia corporal.

L-Metionina

É um aminoácido essencial, sulfurado, que ao contrário das bactérias, os humanos não conseguem sintetizar metionina a partir do ácido aspártico. Após absorvida, participa na formação da cisteína e da cistina, substâncias muito importantes ao organismo por serem a sua principal fonte de enxofre. Ajuda no mecanismo de desintoxicação orgânica. Para ser absorvida a metionina necessita da ajuda de várias substâncias como a vitamina B12, B6 e magnésio.

A Metionina é precursora de várias substâncias importantes para o organismo, tais como a serina, creatina, epinefrina e carnitina, apresenta acção analgésica, por conter uma fonte de enxofre que origina diversas endorfinas (substâncias analgésicas produzidas no nosso cérebro). Actua na doença de Parkinson (estimula a produção de dopamina), na depressão (atuando como anti-depressivo).

Outros elementos importantes para reforçar o Sistema Imunitário

Panax ginseng 

Na medicina oriental, o Ginseng é utilizado como tónico para revitalizar e repor a energia vital (Qi). É tradicionalmente utilizado na convalescença e como profiláctico em problemas imunitários, pois permite aumentar a resistência, reduzir a susceptibilidade a doenças, promover a saúde e a longevidade. A sua actividade repercute-se em todo o corpo, em vez de determinados órgãos ou sistemas, o que dá suporte para a visão tradicional de que o ginseng é um tónico que pode revitalizar o funcionamento do organismo como um todo.

 Ginkgo biloba desenho

Ginkgo biloba

Os estudos clínicos demonstraram que os extractos de Ginkgo biloba podem levar a uma melhoria dos sintomas associados com insuficiência
cerebral, como a diminuição das funções cognitivas, perda de memória, depressão, e zumbido. Os extractos de gingko biloba actuam ao nível da circulação cerebral e tem acção nootrópica e neuroprotectora.

 


Vitis vinífera

É utilizada no tratamento da insuficiência venosa crónica, que se caracteriza pelo edema nos membros inferiores, tais como, varizes, sensação de peso, dor, cansaço, comichão, e tensão. A videira contém diversos compostos fenólicos, dos quais destacamos as antocianidinas que protegem as veias, as artérias e reforçam a permeabilidade capilar cutânea, e as proantocianidinas que têm acção antioxidante e estabilizadora do colagénio presente nas membranas dos vasos.

 

Griffonia simplicifolia

É uma planta que tem utilização tradicional nos países africanos, as folhas como cicatrizante e o suco da folha no tratamento de edemas e problemas renais. As suas sementes são ricas em 5-hidroxitriptofano. O 5-HTP é um metabólito intermediário do aminoácido essencial L-Triptofano na biossíntese de serotonina. A absorção intestinal do 5-hidroxitriptofano não requer a presença de outros aminoácidos. O 5-HTP apresenta uma boa biodisponibilidade quando administrado por via oral, sendo que cerca de 70% da dosagem administrada atinge a corrente sanguínea e atravessa a barreira hemato-encefálica, onde é transformado em serotonina e actua no sistema nervoso central.

 

Como Suplementar?

Estes nutrientes existem no mercado em forma de suplementos, de forma individual, ou em compostos – suplementos que juntam todos estes elementos essenciais numa cápsula só, facilitando assim a reposição nutricional.

Elisabete Milheiro

Fonte: https://elisabetemilheiro.solucaoperfeita.com/reforcando-sistema-imunitario/

Nota:

A informação contida nesta página, não substitui a opinião de um técnico de saúde.

Visite a Loja Online Sementes de Bem-Estar no seguinte link:

https://solucaoperfeita.com/lojasementesdebemestar

Comments: 0

No comments

Leave a Reply

Your email address cannot be published. Required fields are marked*