loader image

Obstipação e Magnésio – Magnésio de A a Z

obstipação

O que é a obstipação?

A obstipação é definida por um ritmo de evacuação muito lento e fezes duras e secas. Pode ocorrer até a incapacidade total de evacuação, o que traz consequências para a saúde e bem-estar para o portador desta condição.

Magnésio e obstipação

O magnésio desempenha um papel essencial em todo o organismo. Tanto no intestino grosso como delgado, a sua função é de equilíbrio. Auxilia na absorção de nutrientes e também na eliminação de detritos, sejam eles resultantes da atividade das células ou do processo digestivo.

O magnésio tem um efeito laxante, que é “causado” por dois mecanismos diferentes: relaxa os intestinos, permitindo um fluxo intestinal mais suave e ao mesmo tempo atrai água. O aumento de água no intestino, permite amolecer as fezes, tornando mais fácil a passagem das mesmas.

Para além disso, o magnésio também auxilia na manutenção do equilíbrio da flora intestinal.

Como usar o magnésio para a obstipação?

Quem sofre de obstipação, só tem a beneficiar ao usar magnésio diariamente. Deve ter em conta que o seu organismo necessitará de uma dose maior de magnésio. Comece com uma dose mais baixa e aumente até atingir a dose ideal, ou seja, até sentir o seu trânsito intestinal regulado.

Do livro: Magnésio, o Sal da Vida

Relembramos que os resultados que partilhamos no nosso site são acerca do cloreto de magnésio P.A. em sais. Porquê Cloreto de magnésio P.A.? Porque daqui se extrai todas as formas de magnésio que o organismo humano usa nas infinitas ações químicas e biológicas. Outra forma não vai repor o equilíbrio, mas somente restaurar uma carência específica.

Como tomar o Cloreto de Magnésio PA?

Nota: A informação contida nesta página, não substitui a opinião de um técnico de saúde. Para um acompanhamento mais personalizado contacte o Aconselhamento Online ou “Há sempre uma solução perfeita na Casa Escola António Shiva®

Pack de 5 Cloreto de Magnésio P.A. 100g + Oferta de 100g

Óleo de Magnésio

Loção Canforada

Saiba mais sobre o magnésio:

Intestinos e Magnésio: https://solucaoperfeita.com/magnesio/o-intestino-e-o-magnesio/

Digestão e Magnésio: https://solucaoperfeita.com/magnesio/digestao-e-magnesio-magnesio-de-a-a-z/

Epilepsia e Magnésio – Magnésio de A a Z

O que é a epilepsia?

A epilepsia é uma afecção nervosa crónica, caracterizada pela repetição mais ou menos frequente de convulsões. O seu aparecimento não é previsível e geralmente de curta duração.

Epilepsia e Magnésio

A epilepsia é marcada por níveis anormalmente baixos de magnésio no sangue, causando hiper-excitabilidade em regiões do cérebro. Há muitos casos de epilepsia que melhoram significativamente ou desaparecem com a suplementação de magnésio. Uma pesquisa com 30 epilépticos, em que tomavam diariamente 450 mg de magnésio, resultou no controlo com sucesso das convulsões. Em concentrações suficientes, o magnésio inibe convulsões, limitando ou retardando a propagação da descarga elétrica de um grupo isolado de células cerebrais para o resto do cérebro.

A médica Adelle Davis verificou que a ingestão diária de 450 miligramas de magnésio por 30 crianças epilépticas que estavam sendo medicadas com drogas anticonvulsivas lhes restituiu a saúde, sem necessitarem mais de recorrer a essas drogas.

Um estudo feito em 22 pacientes, publicado em maio de 2012 pelo Toronto Western Research Institute – Canadá, sugere o efeito benéfico da suplementação de magnésio como adjuvante de outros tratamentos em casos de epilepsia refratária.

O magnésio é um mineral essencial envolvido em vários processos do corpo, incluindo a função do sistema nervoso central. A deficiência de magnésio grave resultante de defeitos genéticos raros tem sido associada a convulsões. A infusão intravenosa de magnésio é utilizada na medicina para prevenir e gerir crises em pacientes com epilepsia e outras condições, tais como eclâmpsia.

O magnésio exerce um efeito anticonvulsivante em animais, relata um artigo de Alan Gaby numa edição de 2007 da Revista Medicina Alternativa. Em animais, o efeito anticonvulsivo do magnésio parece bloquear a activação dos receptores excitatórios determinados no cérebro. O artigo de revisão, observa caso clínico em que a administração oral de magnésio reduz a frequência de crises em humanos também.

Relembramos que os resultados que partilhamos no nosso site são acerca do cloreto de magnésio P.A. em sais. Porquê Cloreto de magnésio P.A.? Porque daqui se extrai todas as formas de magnésio que o organismo humano usa nas infinitas ações químicas e biológicas. Outra forma não vai repor o equilíbrio, mas somente restaurar uma carência específica.

Como tomar o Cloreto de Magnésio PA?

Nota: A informação contida nesta página, não substitui a opinião de um técnico de saúde. Para um acompanhamento mais personalizado contacte o Aconselhamento Online ou “Há sempre uma solução perfeita na Casa Escola António Shiva®

Pack de 5 Cloreto de Magnésio P.A. 100g + Oferta de 100g

Óleo de Magnésio

Loção Canforada

(Revisto em janeiro de 2021)

Digestão e Magnésio – Magnésio de A a Z

A digestão é o conjunto das transformações que os alimentos sofrem no tubo digestivo.

Todos os órgãos digestivos são feitos de células que precisam de energia para permanecerem vivos e com condições para realizarem as suas funções. A energia é criada quando as células convertem moléculas de gordura (ácidos graxos) ou moléculas de açúcar (glicose) em unidades de energia molecular chamadas ATP. A formação de ATP é uma reação dependente de magnésio.

O magnésio está envolvido em reações enzimáticas importantes ao longo do sistema digestivo. A sua ausência no organismo e especialmente neste sistema, faz com que exista um défice na absorção dos nutrientes e um défice na expulsão dos detritos não necessários.

Os níveis de produção de ácido estomacal são regulados pelo magnésio, bem como a produção de bactérias. Para além disso, a pepsina, enzima que quebra as proteínas em aminoácidos, necessita de magnésio para a sua produção.

Os intestinos necessitam de magnésio para o seu bom funcionamento. No intestino delgado, o magnésio auxilia na absorção dos nutrientes e no intestino grosso, o magnésio absorve água, o que facilita a excreção e ao mesmo tempo auxilia na manutenção do equilíbrio da flora intestinal.

Quando o alimento chega ao intestino, o pâncreas envia enzimas que digerem os carboidratos, as proteínas e as gorduras. O pâncreas precisa de magnésio para produzir essas enzimas. O magnésio ajuda a prevenir inflamações pancreáticas e outros problemas associados ao pâncreas.

Nas suas pesquisas, Prof Delbet descobriu que o magnésio era benéfico para uma ampla gama de doenças. Estes incluíram doenças do aparelho digestivo, tais como colite. Outro médico francês, A. Neveu descobriu que o magnésio era eficaz para a gastroenterite. E, segundo Padre Beno, também sobre cólicas, obstipação, diarréia crónica, mal absorção e pancreatite (inflamação do pâncreas).

Do livro Magnésio, o Sal da Vida

Relembramos que os resultados que partilhamos no nosso site são acerca do cloreto de magnésio P.A. em sais. Porquê Cloreto de magnésio P.A.? Porque daqui se extrai todas as formas de magnésio que o organismo humano usa nas infinitas ações químicas e biológicas. Outra forma não vai repor o equilíbrio, mas somente restaurar uma carência específica.

Como tomar o Cloreto de Magnésio PA?

Nota: A informação contida nesta página, não substitui a opinião de um técnico de saúde. Para um acompanhamento mais personalizado contacte o Aconselhamento Online ou “Há sempre uma solução perfeita na Casa Escola António Shiva®

Pack de 5 Cloreto de Magnésio P.A. 100g + Oferta de 100g

Óleo de Magnésio

Loção Canforada

Cérebro e Magnésio – Magnésio de A a Z

cérebro

O Cérebro

O cérebro é o principal órgão e centro do sistema nervoso. De entre as suas funções, encontra-se o comando e controlo das ações motoras, das atividades neurológicas e a gestão dos estímulos sensoriais.

Cérebro e magnésio

Neurocientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e da Universidade de Tsinghua, em Pequim, comprovaram que o aumento de magnésio no cérebro aumenta a capacidade de aprendizagem, memórias espaciais, memória de trabalho e as memórias de curto e longo prazo.

“Os nossos resultados sugerem que a elevação do teor de magnésio no cérebro através do aumento da ingestão de magnésio pode ser uma nova estratégia útil para aumentar as habilidades cognitivas “, explica o principal autor Guosong Liu, diretor do Centro de Aprendizagem e Memória da Universidade de Tsinghua , em Pequim. “Além disso, metade da população dos países industrializados tem um déficit de magnésio, que aumenta com o envelhecimento. Isso pode muito bem contribuir para o declínio da memória dependente da idade; aumentar a ingestão de magnésio pode prevenir ou reduzir o declínio.

Se pudermos manter níveis normais, ou mesmo elevados, de magnésio, poderemos ser capazes de diminuir significativamente a perda das funções cognitivas e, talvez, prevenir ou tratar doenças que afetam as funções cognitivas, como, por exemplo, o Mal de Alzheimer”.

O magnésio é encontrado em frutas e vegetais. No entanto, os minerais nos alimentos estão em níveis baixos devido ao processamento excessivo da comida, da agricultura pobre que esgota o magnésio dos solos, e a utilização de pesticidas, que interferem com o ciclo natural de enxofre , deixando-nos, não só com alimentos quimicamente adulterados, mas alimentos que tem baixo valor nutricional. Tornou-se então, de senso comum, complementar-se com magnésio de qualidade.

Do livro Magnésio, o Sal da Vida

Leia mais artigos sobre o magnésio e o cérebro:

Relembramos que os resultados que partilhamos no nosso site são acerca do cloreto de magnésio P.A. em sais. Porquê Cloreto de magnésio P.A.? Porque daqui se extrai todas as formas de magnésio que o organismo humano usa nas infinitas ações químicas e biológicas. Outra forma não vai repor o equilíbrio, mas somente restaurar uma carência específica.

Como tomar o Cloreto de Magnésio PA?

Nota: A informação contida nesta página, não substitui a opinião de um técnico de saúde. Para um acompanhamento mais personalizado contacte o Aconselhamento Online ou “Há sempre uma solução perfeita na Casa Escola António Shiva®

Pack de 5 Cloreto de Magnésio P.A. 100g + Oferta de 100g

Óleo de Magnésio

Loção Canforada

Intestinos e Magnésio – Magnésio de A a Z

O intestino é parte do sistema digestivo. É através dele que o organismo pode absorver a maioria dos nutrientes e a água. É dividido em duas partes, o intestino delgado e o intestino grosso, e o seu bom funcionamento garante que o nosso organismo tenha tudo o que precisa para o seu funcionamento e que possa também expulsar parte daquilo que não é necessário.

Intestino e Magnésio

O magnésio é essencial na função e na saúde dos órgãos digestivos.

Quando o alimento entra no intestino, o pâncreas envia enzimas que digerem carboidratos, proteínas e gorduras. O pâncreas precisa de magnésio para produzir essas enzimas.

O magnésio é absorvido nos intestinos e, em seguida, transportado através do sangue para as células e tecidos. O intestino, com sua notável área de contato com os produtos da digestão (cerca de 300 metros quadrados de superfície), representa um dos “órgãos” mais influentes do corpo. É responsável por importantes funções digestivas, promove a absorção dos nutrientes e colabora com os rins, a pele e os pulmões nos processos de eliminação de detritos.

O magnésio tem uma acção implacável sobre o intestino, causando o equilíbrio. O efeito laxante do magnésio parece vir através de dois mecanismos diferentes. O magnésio relaxa os músculos no intestino que ajuda a estabelecer um ritmo mais suave. O magnésio também atrai a água; o aumento da quantidade de água no intestino grosso serve para amolecer as fezes, ajudando a tornar mais fácil a passagem das mesmas.

O intestino delgado é o portal para que a maioria dos nutrientes passe para a corrente sanguínea. No entanto, é também o ambiente mais exposto às bactérias e à inflamação, que são extremamente prejudiciais para as células intestinais. O magnésio é central para a constante renovação das células intestinais e, portanto, a saúde geral, a função e o tempo de vida do intestino.

O magnésio tem um papel fundamental na luta contra bactérias, sem quaisquer efeitos colaterais. Ele é o combustível das células imunes no intestino e protege-as da inflamação.

Ele é naturalmente anti-inflamatório, devido ao seu papel na produção e influência positiva em dois dos nossos maiores ajudantes anti-inflamatórios, melatonina e glutationa. Isso explica por que a deficiência de magnésio leva à inflamação e mau funcionamento do intestino, e por que é encontrado em 88% das pessoas que sofrem de doença inflamatória intestinal.

Além de combater a inflamação intestinal, o magnésio também ajuda a prevenir o excesso de crescimento bacteriano por meio do seu papel na produção de ácido estomacal porque um dos principais papéis do ácido estomacal é matar bactérias dos alimentos que comemos. Em outras palavras, o ácido estomacal é a primeira linha de defesa contra o crescimento excessivo bacteriano.

O excesso de crescimento bacteriano contínuo pode levar a condições graves, incluindo úlceras no estômago e síndrome do intestino irritável.

O magnésio previne o stress oxidativo ao fazer ceruloplasmina: a enzima que mantém o ferro no sangue, em vez de deixar que ela aumente a níveis tóxicos nas células. O stress oxidativo afeta fisicamente os órgãos e o excesso de ferro no intestino é conhecido por causar inflamação, stress oxidativo e crescimento excessivo bacteriano em adultos e crianças.

O magnésio regula as hormonas que encorajam a absorção do cálcio pelos ossos e previnem o excesso de acumulação de cálcio nos tecidos moles e órgãos, ajudando assim a prevenir uma grande variedade de casos de calcificação prejudicial nos órgãos digestivos.

Do Livro: Magnésio, o Sal da Vida

Relembramos que os resultados que partilhamos no nosso site são acerca do cloreto de magnésio P.A. em sais. Porquê Cloreto de magnésio P.A.? Porque daqui se extrai todas as formas de magnésio que o organismo humano usa nas infinitas ações químicas e biológicas. Outra forma não vai repor o equilíbrio, mas somente restaurar uma carência específica.
Como tomar o Cloreto de Magnésio PA?

Nota: A informação contida nesta página, não substitui a opinião de um técnico de saúde. Para um acompanhamento mais personalizado contacte o Aconselhamento Online ou “Há sempre uma solução perfeita na Casa Escola António Shiva®

Pack de 5 Cloreto de Magnésio P.A. 100g + Oferta de 100g

Óleo de Magnésio

Loção Canforada

Ossos e o Magnésio – Magnésio de A a Z

ossos

Os ossos são os elementos constitutivos do esqueleto, garantido a estrutura e a estabilidade do copo. Existem aproximadamente 18 nutrientes essenciais para ossos fortes e saudáveis, incluindo o magnésio. É um grande erro suplementar somente o cálcio quando se quer tratar ou prevenir a redução da densidade óssea.

Magnésio e o metabolismo ósseo

 Níveis adequados de magnésio são essenciais para a absorção e utilização do cálcio: o magnésio estimula a produção de calcitonina, uma hormona que ajuda a preservar a estrutura óssea e retira o cálcio excedente da circulação sanguínea e dos tecidos moles, fixando-o no osso. Sem o equilíbrio adequado entre magnésio e cálcio, em uma razão de um para um, o cálcio acaba depositando-se nos rins (podendo formar pedras), nas artérias coronárias (resultando em artérias obstruídas) e nas cartilagens das articulações, em vez de chegar aos ossos, onde mais precisamos. Quanto mais cálcio ingerir sem o efeito equilibrante do magnésio, mais sintomas de deficiência em magnésio e excesso de cálcio está sujeito a vivenciar.

Também suprime a ação de outra hormona ligada ao metabolismo ósseo, a paratormona, reduzindo a reabsorção óssea. O magnésio é necessário para converter a vitamina D inativa na sua forma ativa, o que ajuda a aumentar a absorção de cálcio. As reações enzimáticas necessárias para a formação do osso novo são magnésio dependentes.

Um artigo publicado em 1995, mostra que entre outras coisas, o magnésio regula o transporte de cálcio activo. Como resultado, tem havido um interesse crescente no papel do magnésio no metabolismo ósseo. Um grupo de mulheres na menopausa receberam magnésio para avaliar os efeitos deste sobre a densidade óssea. No final do estudo de dois anos, a terapia com magnésio parece ter prevenido fraturas e resultou num aumento significativo na densidade óssea.

Do Livro: Magnésio, o Sal da Vida

Relembramos que os resultados que partilhamos no nosso site são acerca do cloreto de magnésio P.A. em sais. Porquê Cloreto de magnésio P.A.? Porque daqui se extrai todas as formas de magnésio que o organismo humano usa nas infinitas ações químicas e biológicas. Outra forma não vai repor o equilíbrio, mas somente restaurar uma carência específica.
Como tomar o Cloreto de Magnésio PA?

Nota: A informação contida nesta página, não substitui a opinião de um técnico de saúde. Para um acompanhamento mais personalizado contacte as Terapias Online ou “Há sempre uma solução perfeita na Casa Escola António Shiva®

Pack de 5 Cloreto de Magnésio P.A. 100g + Oferta de 100g

Óleo de Magnésio

Loção Canforada

Pin It on Pinterest