O que é o Resveratrol?

O que é o Resveratrol?

O que é o Resveratrol?

 

O que é o Resveratrol?

O resveratrol é um polifenol não-flavonóide que se encontra naturalmente em alguns alimentos, tais como, uvas, vinho, amendoins ou mirtilo. O interesse pelo resveratrol expandiu-se depois de ter sido identificado como sendo um polifenol ativo, que poderia ter ação cardioprotetora por inibir a agregação plaquetaria e diminuir os níveis de lipoproteínas de baixa densidade, o considerado “mau” colesterol.

Como foi descoberto o Resveratrol?

O resveratrol foi isolado pela primeira vez em 1939 dos extratos etanólicos das raízes do heléboro-branco (Veratrum grandiflorum O. Loes). Em 1976, foi caracterizado como uma fitoalexina, isto é, um metabolito produzido nas plantas induzido pelo stress como mecanismo de defesa em resposta a condições desfavoráveis, tais como fungos, bactérias, radiação ultravioleta, etc.

O Resveratrol ganhou alguma relevância na sociedade com a publicação do artigo onde era descrito o “Paradoxo Francês”. Este paradoxo sugeria que a população francesa, que consome um nível relativamente elevado de gorduras saturadas provenientes da sua dieta, tem uma taxa de mortalidade devida a doenças cardiovasculares relativamente baixa, sendo apontado como causa o consumo de vinho. Nessa altura foi sugerido que o Resveratrol seria o componente do vinho responsável pelo reduzido nível lipídico plasmático. No entanto, estas conclusões são controversas, visto que em condições
ambientais não extremas, a quantidade de fitoalexina na casca das uvas é muito baixa (0,16-3,54 µg de trans-RSV/g). Assim, o conteúdo de resveratrol no vinho é muito baixo, variável e imprevisível. Para ingerir 25 mg de resveratrol ter-se-ia que
consumir em média mais de 4 L de vinho tinto. Para além da casca da uva, o resveratrol encontra-se noutras espécies vegetais, tais como, mirtilo, amendoins e uvas.

Em 1997, uma publicação na conceituada revista Science descrevia, pela primeira vez o potencial anticancerígeno do resveratrol no cancro da pele. A partir desta publicação o número de artigos sobre o potencial do resveratrol no tratamento de certas doenças aumentou a uma velocidade exponencial.

 

Investigações sobre o Resveratrol

Investigações subsequentes sobre as atividades farmacológicas do resveratrol revelaram que esta molécula possui também propriedades antioxidantes, anticancerígenas e antiinflamatórias Para além disto, em 2003 resveratrol foi descoberto como sendo um ativador da desacetilase sirtuína 1 (SIRT1). As sirtuínas são uma classe de enzimas que parecem estar relacionadas com o envelhecimento e na regulação da transcrição, apoptose e resistência ao stress, como também com regulação de processos metabólicos em situações de baixa quantidade de calorias.

Nos anos que se seguiram, o resveratrol foi extensivamente estudado in vitro e in vivo nas mais variadas doenças. Alguns estudos sugerem que o resveratrol tem efeitos benéficos em doenças metabólicas, como o diabetes e a obesidade, e também em doenças cardiovasculares, cancro e doenças neurodegenerativas.

 

Fonte: RESVERATROL: DO LABORATÓRIO À CLÍNICA, Ana Margarida Carmo Viola,  Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, 2016

Nota:

A informação contida nesta página, não substitui a opinião de um técnico de saúde. Para um acompanhamento mais personalizado contacte as Terapias Online, ou,  Há sempre uma solução perfeita na Casa Escola António Shiva.

Resveratrol

 

Peso e Magnésio

Peso e Magnésio

Excesso de peso, baixo peso e a deficiência em magnésio

Excesso de peso, baixo peso e a deficiência em magnésio

 

Tanto o excesso de peso como o baixo peso são indicio de um desequilíbrio no organismo. Vários estudos têm demonstrado que obesidade e doenças metabólicas estão relacionadas com a deficiência em magnésio.

A função do magnésio não é a de engordar ou de emagrecer – o magnésio tem a função de levar o organismo ao equilíbrio e isso vai repercutir-se no equilíbrio do peso.

Apresentamos de seguida alguns comentários que temos recebido dos nossos leitores que beneficiaram com a reposição dos níveis de magnésio.

“Eu emagreci tomando o cloreto de magnésio e acabaram as dores!”

Deuzinei Silva de Oliveira

 

“Encontrei por acaso uma reportagem sobre o Cloreto de Magnésio p.a. e fiquei muito curiosa, a tal ponto que comprei logo pela internet. Tem 4 meses que comecei a tomar ( 2 colheres de sopa para 1 litro de água). E logo nos primeiros dias apareceram os benefícios: sumiram as dores nas pernas, melhorou 80% as dores de cabeça, emagreci 6 quilos, as dores da tendinite no ombro e mãos estão beeeeeeem menores e não acordo mais tantas vezes para urinar. Mas, o que mais me animou foi o controle da retocolite ulcerativa que me inferniza há 8 anos. Fui obrigada (por estar faltando o medicamento a base de Mesalazina no mercado) a reduzir a dose diária de remédios pela metade e até agora não tive nem uma crise. E quem tem sabe como é dolorosa e incapacitante as consequências de uma crise de colite.Nem mesmo o sangramento retal causado pela colite eu estou tendo. Só por isso já vale muito a pena tomar o cloreto de magnésio. De tanto falar dos benefícios (porque agora sou garota propaganda) meu marido resolveu tomar o cloreto. Então as dores diárias que tem na coluna reduziu ao nível do “quase não se percebe” . São calcificações, bicos de papagaio e osteoporose que o levaram a licença médica do trabalho. Também emagreceu, pararam as cãibras e dores musculares. Agora ele é mais um fã do CM. Me desculpe pelo longo depoimento. Mas foram os depoimentos que me deram ânimo para experimentar o CM. Obrigada a todos que divulgam essa maravilha.”

Flavia Maia Lopes

 

“(…) Meu esposo tem problema no fígado e é muito magro tudo o que come vai fora; com o cloreto de magnésio ele esta bem melhor, não vai ao banheiro toda a hora. Até engordou um pouco. Quero dizer que estou adorando o cloreto de magnésio. E comecei tomar também o MSM enxofre orgânico e estamos muito bem.”

Cleuda da silva

 

“Olá! tenho obesidade II e pesquisando sobre qualidade da água que bebemos achei o cloreto de magnésio. Comecei a tomar e dar pra minha família. Eu perdi 3k em 10 dias e continuo perdendo peso, minhas juntas se soltaram, estão mais flexíveis. A tendinite e com dor, sarou. Minha pele sem brilho e opaca recuperou seu vigor, meu cabelo parou de cair. O esporão no calcanho sumiu. Estou dormindo melhor à noite e levantando só duas vezes pra ir ao banheiro. Não tenho mais dores pra virar na cama. Minha disposição aumentou e caminho mais rápido e sem dor e sem cansaço, já percorro distancias maiores agora. Minha ansiedade acabou e aumentou minha saciedade. Pouco alimento já me satisfaz. Estou muito feliz e mais bonita. Minha família também comemoram excelentes resultados em vários aspetos da sua saúde, cada qual em sua moléstia. Bendito mineral.”

Eliana

 

“Só tenho coisas boas para falar do Magnésio. Adeus dores, prisão de ventre, peso sob controle. Enfim, graças a Deus e ao Magnésio, qualidade de vida.”

Cabral Nunes Elizia

 

“ (…) Eu tomo há vários anos e voltei ao meu peso adequado à minha altura e, não sei o que é DOR.”

Vandete Yungtay

 

Agradecemos aos nossos leitores por terem partilhado as suas experiências de forma a que outros possam beneficiar de uma melhor qualidade de vida também.

Relembramos que os resultados que partilhamos no nosso site são acerca do cloreto de magnésio P.A. em sais. Porquê Cloreto de magnésio P.A.? Porque daqui se extrai todas as formas de magnésio que o organismo humano usa nas infinitas ações químicas e biológicas. Outra forma não vai repor o equilíbrio, mas somente restaurar uma carência específica.
Saiba mais informações no seguinte artigo:
http://solucaoperfeita.com/antoniotfernandes/magnesio-sal-da-vida/

 

Composto por:

Elisabete Milheiro

Nota:

A informação contida nesta página, não substitui a opinião de um técnico de saúde. Para um acompanhamento mais personalizado contacte as Terapias Online, ou, Questão ao Naturopata, ou, A Saúde Quântica Responde, ou, “A Saúde Integral tem a Solução”.

Pack de 5 Cloreto de Magnésio P.A. 100g + Oferta de 100g

Óleo de Magnésio

Cloreto de Magnésio para óleo

Pack de 10 Cloreto de Magnésio P.A. + Oferta de óleo de magnésio

 

 

OBESIDADE

OBESIDADE

obesidade

OBESIDADE

Bloqueio físico

Define-se a obesidade como uma sobrecarga ponderal do organismo, por acumulação excessiva de gorduras de reserva no tecido adiposo. A obesidade é considerada um problema quando a pessoa obesa corre um risco de saúde, em virtude do seu excesso de peso.

 

Bloqueio emocional

Podem existir várias causas para a obesidade, rnas em todos os casos a pessoa afectada viveu uma situação de humilhação em jovem, o que foi por ela considerado vergonhoso. Sofre ainda do medo de ter vergonha, de causar vergonha a alguém ou que alguém lhe cause vergonha. Associa frequentemente ser humilhada (sentir-se diminuída) e ter vergonha (querer esconder-se).
O excesso de peso é uma protecção contra os que lhe pedem demasiado, pois esta pessoa sabe que tem dificuldade em dizer não e tendência para carregar tudo sobre si. Pode ser também uma pessoa que se sente muitas vezes presa entre duas outras e desde há muito tempo. Sente-se como em sanduíche e tem de fazer todos os esforços para tornar felizes as pessoas a cada um dos seus lados. Quanto mais quer tornar os outros felizes para lhes provar que não se envergonha deles, tanto mais dificuldade tem em reconhecer as suas verdadeiras necessidades.
Acontece frequentemente uma pessoa ganhar muito peso para não se tornar desejável ao outro sexo, por medo de ser enganada e, portanto, desprezada e humilhada. A pessoa obesa é também a que quer tomar o seu lugar na vida, mas que lhe custa fazê-lo. Não se apercebe de que, apesar de tudo, já ocupa muito (e só falo fisicamente).

 

Bloqueio mental

Pude observar que parece muito difícil a uma pessoa obesa olhar-se realmente em virtude da sua grande sensibilidade. És capaz de olhar cada parte do teu corpo num espelho? A capacidade de olhares o teu corpo físico tem ligação com a tua capacidade de olhar para além do físico, quer dizer, em ti, para descobrires a causa que está por detrás do teu excesso de peso.
É a razão pela qual é possível que resistas ao que lês nesta descrição. Sugiro, pois, que a releias várias vezes e sigas no teu ritmo.
O facto de teres vivido uma situação de humilhação em jovem levou-te a quereres proteger-te, pelo que decidiste não mais te entregares. Com esta decisão quiseste a todo o custo ser uma boa pessoa e é por isso que tanto carregas aos ombros. É tempo de aceitares receber sem achares que tomas alguma coisa do outro e que deverás retribuir-lhe mais tarde. Sugiro que ao fim de cada dia faças uma retrospectiva e anotes cada incidente que possa ter ligação com a vergonha e a humilhação.
Depois, pergunta a ti mesmo se é realmente verdade ser isso vergonhoso. Verifica com outras pessoas. Adopta também o hábito de perguntares a ti mesmo: “O que quero realmente?”, antes de dizer sim a todos os pedidos exteriores e antes de ofereceres os teus serviços. O amor e a estima que os outros têm por ti não diminuirão. Pelo contrário, apreciarão o facto de te respeitares e tomares o teu lugar.
É certo que serás sempre uma pessoa obsequiosa, mas trata-se para ti de aprender a fazê-lo, escutando as tuas necessidades. Além disso, permite-te o direito de seres uma pessoa importante e de tomares lugar (não só fisicamente) na vida daqueles que amas. Acredita na tua importância.

 

Do livro: Bourbeau L.  O teu corpo diz “ama-te”: A metafísica das doenças e do mal-estar.  Cascais: Pergaminho; 2002.

 

Nota:

 

A informação contida nesta página, não substitui a opinião de um técnico de saúde. Para um acompanhamento mais personalizado contacte as Terapias Online, ou, Questão ao Naturopata, ou,  A Saúde Quântica Responde, ou, “A Saúde Integral tem a Solução”.

 

 

Magnésio no tratamento da Obesidade

Magnésio no tratamento da Obesidade

Magnésio no tratamento da Obesidade

Magnésio no tratamento da Obesidade

Magnésio para um Corpo Saudável

A expressão “excesso de peso e desnutrido” tornou-se uma verdade popular, e deficiência de magnésio em indivíduos com excesso de peso é um exemplo notável. Não é por acaso que a deficiência de magnésio e a obesidade são duas condições difundidas na nossa sociedade.

Quando se trata a obesidade, devemos lembrar-nos de incluir o magnésio como parte do tratamento. É um nutriente vital na busca de alcançar um peso saudável, por várias razões:

Obesidade: Nutrientes e energia

O corpo necessita de magnésio para absorver e utilizar os nutrientes. Sem ele, o corpo não pode usar adequadamente as gorduras, proteínas e carboidratos que ingerimos todos os dias. Quando não estamos recebendo o que precisamos da nossa dieta, o corpo vai implorar mais alimentos num esforço para obter os nutrientes vitais. Ativando centenas de enzimas no organismo, o magnésio ajuda a obter o máximo do que você come, para que o seu corpo possa estar satisfeito com a quantidade de alimentos que você realmente precisa.

Recebendo os nutrientes adequados a partir da sua alimentação também é uma parte importante de se sentir energizado. Precisamos de magnésio para nos ajudar a utilizar os nutrientes vitais que nos fornecem energia. Caso contrário, somos atormentados com fadiga e lentidão.

Obesidade:Insulina e de açúcar no sangue

Vários estudos recentes têm demonstrado que quanto menor o consumo de magnésio mais elevado o risco de desenvolver diabetes. Condições como a resistência à insulina e diabetes estão fortemente associados com a obesidade, por isso o controle dos níveis de açúcar no sangue é um fator chave na manutenção de um peso saudável. Quando o magnésio está presente o suficiente no corpo, a insulina pode funcionar corretamente e a glucose no sangue é usada para produzir energia. Uma deficiência em magnésio provoca mau funcionamento da insulina, o que resulta em níveis elevados de açúcar no sangue e de armazenamento de gordura.

Magnésio no tratamento da Obesidade

Obesidade: Stress

A Gestão do stress é uma das chaves mais importantes no tratamento da obesidade, e o magnésio é um nutriente vital para reduzir o stress. Isto porque o magnésio proporciona glândulas Supra-renais saudáveis. Estas são as glândulas que controlam a liberação de adrenalina e cortisol, duas Hormonas relacionadas com a resposta ao stress. Embora essas hormonas sejam vitais para a vida, muitas delas podem causar ganho de peso e outros problemas de saúde. O magnésio ajuda a regula-las para que não sejam produzidas em excesso.

O magnésio também regula a resposta do sistema nervoso. Quando temos uma deficiência de magnésio, o nosso sistema nervoso é super estimulado, o que provoca irritação, nervosismo e stress. Um problema semelhante ocorre nos nossos músculos quando não há magnésio suficiente. Pessoas com deficiência de magnésio muitas vezes experimentam cãibras musculares frequentes e espasmos. Estes sintomas geralmente desaparecem quando o magnésio adequado está disponível. Quando há abundância de magnésio, a mente e o corpo são finalmente capazes de relaxar e reverter os efeitos do stress.

O Magnésio apresenta-se, então, como a chave para um corpo em equilíbrio, saudável e livre de excesso de peso – Obesidade.

Traduzido por: Elisabete Milheiro

Fontes:

http://www.naturalnews.com/026857_magnesium_weight_obesity.html

Dean, Carolyn. (2006) The Magnesium Miracle. Published by Ballantine Books.

Atenção: o sugerido é o Cloreto de Magnésio P.A. (para análise), em sais.

Leia mais acerca dos benefícios do Cloreto de Magnésio clicando AQUI

Obesidade e Magnésio

Obesidade e Magnésio

 

Magnésio no tratamento da Obesidade

Magnésio para um Corpo Saudável

A expressão “excesso de peso e desnutrido” tornou-se uma verdade popular, e deficiência de magnésio em indivíduos com excesso de peso é um exemplo notável. Não é por acaso que a deficiência de magnésio e a obesidade são duas condições difundidas na nossa sociedade.

Quando se trata a obesidade, devemos lembrar-nos de incluir o magnésio como parte do tratamento. É um nutriente vital na busca de alcançar um peso saudável, por várias razões:

 

Obesidade: Nutrientes e energia

O corpo necessita de magnésio para absorver e utilizar os nutrientes. Sem ele, o corpo não pode usar adequadamente as gorduras, proteínas e carboidratos que ingerimos todos os dias. Quando não estamos recebendo o que precisamos da nossa dieta, o corpo vai implorar mais alimentos num esforço para obter os nutrientes vitais. Ativando centenas de enzimas no organismo, o magnésio ajuda a obter o máximo do que você come, para que o seu corpo possa estar satisfeito com a quantidade de alimentos que você realmente precisa.

Recebendo os nutrientes adequados a partir da sua alimentação também é uma parte importante de se sentir energizado. Precisamos de magnésio para nos ajudar a utilizar os nutrientes vitais que nos fornecem energia. Caso contrário, somos atormentados com fadiga e lentidão.

 

Obesidade: Insulina e açúcar no sangue

Vários estudos recentes têm demonstrado que quanto menor o consumo de magnésio mais elevado o risco de desenvolver diabetes. Condições como a resistência à insulina e diabetes estão fortemente associados com a obesidade, por isso o controle dos níveis de açúcar no sangue é um fator chave na manutenção de um peso saudável. Quando o magnésio está presente o suficiente no corpo, a insulina pode funcionar corretamente e a glucose no sangue é usada para produzir energia. Uma deficiência em magnésio provoca mau funcionamento da insulina, o que resulta em níveis elevados de açúcar no sangue e de armazenamento de gordura.

 

Obesidade: Stress 

A Gestão do stress é uma das chaves mais importantes no tratamento da obesidade, e o magnésio é um nutriente vital para reduzir o stress. Isto porque o magnésio proporciona glândulas Supra-renais saudáveis. Estas são as glândulas que controlam a liberação de adrenalina e cortisol, duas Hormonas relacionadas com a resposta ao stress. Embora essas hormonas sejam vitais para a vida, muitas delas podem causar ganho de peso e outros problemas de saúde. O magnésio ajuda a regula-las para que não sejam produzidas em excesso.

O magnésio também regula a resposta do sistema nervoso. Quando temos uma deficiência de magnésio, o nosso sistema nervoso é super estimulado, o que provoca irritação, nervosismo e stress. Um problema semelhante ocorre nos nossos músculos quando não há magnésio suficiente. Pessoas com deficiência de magnésio muitas vezes experimentam cãibras musculares frequentes e espasmos. Estes sintomas geralmente desaparecem quando o magnésio adequado está disponível. Quando há abundância de magnésio, a mente e o corpo são finalmente capazes de relaxar e reverter os efeitos do stress.

O Magnésio apresenta-se, então, como a chave para um corpo em equilíbrio, saudável e livre de excesso de peso – Obesidade.

 

Fontes:

http://www.naturalnews.com/026857_magnesium_weight_obesity.html

Dean, Carolyn. (2006) The Magnesium Miracle. Published by Ballantine Books.

 

Atenção: o sugerido é o Cloreto de Magnésio P.A. (para análise), em sais.

Leia mais acerca dos benefícios do Cloreto de Magnésio clicando AQUI

 

 

Pin It on Pinterest

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar no nosso site consente a utilização dos mesmos. Saiba mais sobre os cookies aqui

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close