Funções bioquímicas e fisiológicas  do magnésio

São numerosas as funções do magnésio dada a sua ubiquidade. O magnésio é um ião essencial para a integridade funcional e estrutural das células. A função mais importante do Mg2+ é a da regulação da permeabilidade da membrana celular.

Segundo um estudo feito por Rayssinguier, em ratos Wintar machos, a deficiência em Mg2+ aumenta significativamente a fluidez ou reduz a microviscosidade da membrana, através do endurecimento da mesma, por ligação do catião ao grupo fosfolipídico.

O Mg2+ é um cofactor intracelular necessário às reacções enzimáticas, principalmente daquelas que envolvem o metabolismo energético, ou seja, nas reacções de transferência de fosfatos, envolvendo a formação e a utilização do ATP .

O catião está envolvido na fosforilação e metabolismo da glicose e na sua descarboxilação oxidativa no ciclo do acido cítrico requerendo tiamina fosfoquinase.

A iniciação da degradação dos ácidos gordos pelas tioquinases necessita deste ião. Ele é requerido igualmente, na actividade das enzimas fosfatase alcalina e pirofosfatase. A acção do magnésio é importante na agregação dos ribossomas e na ligação do RNA mensageiro ao ribossoma 70S, na activação dos aminoácidos e síntese proteica.

Na síntese e degradação do DNA actuam enzimas com a presença do Mg2+. Este é um promotor muito eficiente da duplicação da cromatina.

As enzimas que envolvem a contratibilidade do músculo liso e cardíaco requerem Mg2+ .

O ião também tem um papel muito importante na formação de adenilciclase, enzima requerida para a formação de AMPC.

Kristensen e Horder examinaram a influência da Mg2+ extracelular na alteração celular induzida pela deplecção de ATP, em fibroblastos humanos. Concluíram que, um aumento na alteração da célula pode ser causado pelo aumento da perda de Mg2+ durante a deplecção de ATP, por alteração da permeabilidade celular para o potássio e sódio, ou por um distúrbio na balanço entre Mg2+ e Ca2+.

Tem sido sugerido que o Mg2+ exerce o seu efeito nas concentrações intracelulares de sódio e potássio por influência na actividade da bomba sódio-potássio. O Mg2+ tem também um papel fundamental no equilíbrio ácido-basico e hidroelectrolítico.

Há evidência, a partir de estudos laboratoriais em animais, que o Mg2+  afeta o metabolismo das lipoproteínas.

 Estudos preliminares, em doentes com um padrão aterogénico de colesterol plasmático, demonstraram que a administração de Mg2+ dimínuia o colesterol VLDL+LDL, aumentava o colesterol HDL e baixava o colesterol plasmático total.

O Mg2+ regula a motilidade intestinal por um efeito relaxante sobre a musculatura do intestino. 0 défice do ião pode ser espamogénico, especialmente para os esfíncteres.

Kobayashi e col. avaliaram a acção do Mg2+ na actividade da pseudocolinesterase, importante no diagnóstico das doenças hepáticas, concluindo que este catião aumentava aparentemente a actividade da enzima. 

Fonte: Baptista, A. M. (1991). MAGNÉSIO: seu papel biológico, nutrição e patologia. pp. 11-14.

Pin It on Pinterest

Share This

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar no nosso site consente a utilização dos mesmos. Saiba mais sobre os cookies aqui

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close