O magnésio é o oitavo elemento mais comum na crosta terrestre e está maioritariamente ligado a depósitos minerais, como, por exemplo, o carbonato de magnésio e a dolomita.

A fonte mais abundante de magnésio é contudo a hidrosfera (oceanos, rios, etc). No oceano, a concentração de magnésio é de 55 mmol/L e no Mar Morto, como um exemplo extremo, a concentração de magnésio é de 198 mmol/L, tendo aumentado ao longo dos anos.

O magnésio é um eletrólito essencial para os organismos vivos e o quarto mineral mais abundante no corpo humano. Os seres humanos precisam consumir magnésio diariamente para prevenir a sua carência, mas como a sua dose diária recomendada varia, é difícil definir qual é a quantidade correta a ser ingerida diariamente. Baseando-nos nas diversas funções do magnésio no organismo humano, este desempenha um papel importante na prevenção e tratamento de diversas doenças.

Baixos níveis de magnésio têm sido associados com um grande número de doenças crónicas e inflamatórias tais como doença de Alzheimer, asma,  transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, resistência à insulina, diabetes tipo 2, hipertensão, doenças cardiovasculares (por exemplo acidentes vasculares), enxaquecas e osteoporose.

Traduzido de: Gröber, U., Schmidt, J., & Kisters, K. (23 de Setembro de 2015). Magnesium in Prevention and Therapy.

Saiba mais sobre o magnésio:

Pin It on Pinterest

Share This