KRILL – o que é?

ÓLEO DE KRILL Uma melhoria revolucionária para a sua saúde

ÓLEO DE KRILL

O ÓLEO DE KRILL ajuda a rejuvenescer as células, glândulas e órgãos do seu corpo.

 

 

KRILL 

O krill é constituído por crustáceos minúsculos que fazem parte do plancton das águas geladas e pristinas da antártida. 

 

O ÓLEO DE KRILL 

O óleo de krill é essencialmente constituído por ácidos gordos polinsaturados, EPA e DHA.  As descobertas revelam que, possuindo uma absorção de 500%, a potência em antioxidante é 297 vezes maior do que a vitamina A ou E. Os seus poderosos efeitos antioxidantes são produzidos pela astaxantina.

Atravessa, facilmente, a barreira hemato-encefálica, ajudando a proteger e estimular melhor o cérebro, com mais memória e clareza de pensamento. Contém fosfolipídios que formam uma barreira microscópica que ajuda as células a filtrarem as toxinas e os danos dos radicais livres que podem resultar em doenças graves. Também protege do stress oxidativo causado pelos radicais livres evitando que as moléculas se rompam e as paredes celulares não fiquem enfraquecidas.

Demonstrou reduzir a síndrome metabólica, eliminar a faixa abdominal, bem como a gordura que se deposita ao redor do fígado e do coração. Ele demonstrou conseguir, ainda, reduzir os níveis de açúcar e da homocisteína, sendo que esta última é um indicador de elevado risco cardiovascular.

ÓLEO DE KRILL demonstrou, ainda, reduzir significativamente os sintomas físicos e emocionais da Síndrome Pré-Menstrual.

Estudos Científicos:

Em 2003 um estudo realizado em 70 mulheres com TPM e dismenorréia, foi descoberto que as mulheres que tomaram OK por um período total de 90 dias demonstraram uma redução do desconforto, dor e sintomas emocionais relacionados com a TPM. 

Um estudo realizado em 2004 produziu uma profunda mudança positiva nos factores de risco cardiovascular, num grupo de 120 voluntários. A dose inicial de 500 mg por dia reduziu os níveis de açúcar do sangue, LDL, Colesterol total e triglicerídeos, e subiu os níveis de HDL dos participantes. 

Em 2007, um artigo foi publicado no “Journal of the American College of Nutrition”. 90 participantes com doença cardíaca e/ou artrites (osteo ou reumatóide) com níveis elevados de CRP (C-reactive protein) receberam óleo de Krill ou placebo por um período de 30 dias. O CRP é uma medida de inflamação no organismo. A partir do 7º dia de tratamento com OK (300 mg dia), houve uma diminuição de 19% dos níveis de CRP. O grupo do placebo exibiu um aumento de 16% do CRP. Pelo dia 30 do tratamento, houve uma redução de 31% do CRP no grupo do óleo de Krill e 32% de aumento no grupo do placebo. Nos pacientes artríticos, houve uma melhoria significativa na dor e nível de rigidez e uma mudança para uma “redução da incapacidade funcional”. 

 

Composto por:

Elisabete Milheiro

Fontes: 

Internet

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12777162

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15656713

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19548280

http://www.fasebj.org/content/23/6/1958.abstract

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19423215

13 Comments

  1. Akira

    Será que compensa comprar um produto como esse aqui???

    xxxxx

    O que acha?? Seria melhor do que o óleo de krill, que só acho pra peixes?!?!?!

    Reply
  2. eliomar

    O Óleo de Krill seria o Ômega 3?

    Reply
    • admin

      Olá Eliomar, o óleo de Krill tem ômega3 também, de uma forma que é melhor absorvida pelo nosso organismo. Confira no nosso site os artigos sobre óleo de krill:
      https://solucaoperfeita.com/magnesio/?s=krill
      Obrigado

      Reply
  3. Dilma dos Santos Ferreira

    Muito interessante essa matéria e apresentação! Espero que possamos tirar o melhor dela. quero receber todas as informações por e mail. muito grata. Dilma

    Reply
    • admin

      Olá Dilma, gratos pelo seu comentário, inscreva-se na nossa Newsletter (na barra lateral do blog), para receber informação no seu e-mail. Obrigado

      Reply
  4. sury

    Muito bom o site. Gostaria de receber novidades por e-mail.
    Grata

    Reply
    • admin

      Olá Sury, gratos pelo seu comentário, inscreva-se na nossa Newsletter (na barra lateral do blog), para receber informação no seu e-mail. Obrigado

      Reply
  5. Rodolfo Marinho

    Olá! Grato à todos! Com qual frequência posso tomar Krill? Por quanto tempo?

    Reply
    • admin

      Olá Rodolfo, a prevenção e manutenção deve ser 1000 mg diárias durante um mês /todos os anos. Se há problemas cardiovasculares é preciso corrigir as anomalias. Obrigado

      Reply
  6. neusa

    Já tomo omega 3 esse é diferente? OBRIGADA

    Reply
  7. neusa

    qual a diferença entre krill e o omega aquardo resposta são os mesmo

    Reply
    • magnesio

      Olá Neusa, o krill contém omegas (numa forma mais absorvível), que é um elemento essencial ao nosso organismo.

      Reply

Deixe aqui o seu comentário.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar no nosso site consente a utilização dos mesmos. Saiba mais sobre os cookies aqui

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close