Problemas nos ouvidos

 

Bloqueio Físico

Sendo o órgão da audição, o ouvido ajuda o ser humano a abrir-se ao mundo exterior escutando. Este órgão representa, pois, a nossa capacidade de bem escutar para melhor compreender o que se passa no exterior. Os problemas nos ouvidos são os seguintes: otalgia, otite, mastoidite, dores, inflamações, eczema, surdez, bem como as doenças que começam por oto (como otomicose, etc.). O ouvido é também o centro do equilíbrio que dá informação sobre a posição da cabeça e do corpo, bem como sobre as suas deslocações nos diferentes planos de espaço. Quando esta função falha, segue-se a síndrome de ménière.

 

Bloqueio Emocional

Qualquer problema que impede de ouvir bem é uma indicação de que a pessoa ajuíza em demasia em relação ao que ouve e vive muita cólera interior (otite, mastoidite ou outras inflamações). Procura tapar os ouvidos para deixar de ouvir. As otites são cada vez mais frequentes nas crianças pequenas, pois as crianças de hoje têm muita dificuldade em ouvir os adultos falar-lhes de moral. Querem ouvir razões inteligentes em vez de razões emotivas ou mentais sobre porque agir ou não agir de certa maneira. Querem também escutar palavras coerentes.

A surdez manifesta-se também numa pessoa com dificuldade em ouvir os outros; está demasiado ocupada a preparar o que quer dizer. É alguém que, em geral, se sente acusado facilmente e que vive muito na defensiva. Ouvir uma crítica, mesmo construtiva, custa-lhe. Uma pessoa obstinada, que se fecha aos conselhos dos outros e que teima em fazer o que quer, pode também imaginar que ouve menos ou já não ouve nada.

As pessoas que têm medo de desobedecer têm também problemas de surdez. Não se permitem suficientemente o direito a desviarem-se. Por outro lado, também pode ser uma pessoa de tal modo sensível que já não queira ouvir os problemas dos outros com medo de se sentir obrigado a ter de os resolver e deixar de ter tempo para si.

Se existe dor no ouvido sem que isso afete a audição, a mensagem do corpo é dar a saber á pessoa que dela sofre que se culpabiliza e que quer castigar-se no que respeita ao que deseja ou não ouvir.

Se o problema é apenas de ordem estética, impedindo, por exemplo, uma mulher de usar brincos, o seu corpo diz-lhe que se permita o direito de gostar de adereços e de não se sentir culpada por usá-los.

 

Bloqueio Mental

Se não queres ou já não podes ouvir o que se passa ou se diz á tua volta (tens os ouvidos cheios disso), é tempo de começares a praticar ouvir com os ouvidos do coração. Tens grande interesse em aceitar que aqueles que tens dificuldade em ouvir fazem o seu possível, ainda que isso não te convenha. Não é o que eles dizem que mais te perturba, mas a tua perceção do que dizem. Retomando confiança em ti e aceitando a ideia de que não querem necessariamente fazer-te mal, ser-te-á mais fácil amares-te e abrires-te ao que os outros têm a dizer-te.

Se achas que os outros te amam apenas quando obedeces, é importante mudares essa crença. Ela causa-te o medo de seres apanhado em falta, ao ponto de te tornares surdo para teres uma desculpa por não teres obedecido.

Se és do género de querer resolver a vida de todos os que amas, é preferível que aprendas a ouvi-los bem sem te sentires responsável pela sua felicidade, em vez de te fazeres surdo para não ouvir. Desenvolverás assim a compaixão, favorecendo a abertura do teu coração em vez do encerramento dos ouvidos.

No que respeita ás dores de ouvidos, em vez de te acusares, é preferível que mudes a tua crença. Para tanto, podes partilhar com os outros aquilo de que te sentes culpado, o que te ajudará a verificar se o que crês é verdadeiramente a realidade.

Do livro: Bourbeau L.  O teu corpo diz “ama-te”: A metafísica das doenças e do mal-estar.  Cascais: Pergaminho; 2002.

 

Nota:

A informação contida nesta página, não substitui a opinião de um técnico de saúde. Para um acompanhamento mais personalizado contacte as Terapias Online, ou, Questão ao Naturopata, ou,  A Saúde Quântica Responde, ou, “A Saúde Integral tem a Solução”.

 

Pin It on Pinterest

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar no nosso site consente a utilização dos mesmos. Saiba mais sobre os cookies aqui

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close