O ácido pantoténico é outra das vitaminas B que é sintetizado no organismo pelas bactérias existentes nos intestinos.

Existe uma correlação estreita entre o ácido pantoténico e o funcionamento do córtex ad-renal.

O ácido pantoténico estimula as glândulas supra-renais e aumenta a produção de cortisona e outras hormonas adrenais. O ácido pantoténico ajuda portanto a suportar situações de stress.

Quando o ácido pantoténico era eliminado da dieta em experiências, os indivíduos queixavam-se de cansaço, dificuldade em dormir e sensações de formigueiro nas mãos e nos pés.

Outros sintomas de deficiência de ácido pantoténico são o embranquecimento e a perda de cabelo, a depressão mental e uma tendência acrescida para o aparecimento de infeções e alergias. As deficiências podem também conduzir a um abaixamento de açúcar no sangue, quantidades insuficientes de HCL no estômago e problemas relacionados com os nervos motores.

Embora o ácido pantoténico se encontre na maioria dos alimentos, 50% é perdido no refinamento dos cereais integrais, e 33% ao cozinhar a carne. Tomar ácido pantoténico em forma de pastilha pode aumentar a necessidade de vitamina B-1 e outras vitaminas do complexo B, de modo que é preferível obtê-lo a partir de fontes alimentares.

Os alimentos ricos neste nutriente incluem o fígado e carne de órgãos, o melaço, os cereais integrais, a gema de ovo e os vegetais de folhas verdes.

In “Manual Completo de Medicina Natural” – Marcia Stark

Pin It on Pinterest

Shares
Share This