A metionina, a cisteína. a cistina e a taurina contêm grandes quantidades de enxofre. Todas as células do organismo contêm enxofre, sendo as de maior concentração as células da pele, do cabelo e das articulações.
A ceratina, uma das camadas da pele, tem uma grande concentração de enxofre, tal como as unhas das mãos e dos pés e o cabelo. Estes aminoácidos funcionam como antioxidantes, desactivadores de radicais livres, neutralizadores de toxinas, e auxiliam a síntese de proteínas. O enxofre também protege contra a radiação e a poluição.

Uma propriedade destes aminoácidos que ajuda a eliminar radicais livres é a capacidade que têm de se prender a certos elementos metálicos, como o cobre por exemplo. Esta capacidade quelifera em relação a metais pesados ajuda a contrariar o estabelecimento de materais tóxicos, como o chumbo, o mercúrio e o cádmio.
Uma vez que não podemos usar enxofre na sua forma elementar para produzir estes aminoácidos, precisamos de obeter o nosso enxofre através da nossa dieta. Um ovo por exemplo fornece 60 mg de enxofre.

Quando a vitamina C é convertida no organismo, é uma forma que precisa de enxofre.
Grandes doses de vitamina C podem colocar exigências a nível das reservas de enxofre, e quantidades extras de aminoácidos com enxofre poderão tornar-se necessárias. Estes aminoácidos desempenham também um importante  papel como transportadores naturais dos vestígios do elemento selénio ( que é um nutriente anti envelhecimento e um  suplemento anticancro de proeminencia).

Do livro: Manual Completo de Medicina Natural, de Marcia Starck

Postado por: Isabel Pato

Artigos relacionados

Holler Box

Pin It on Pinterest

Shares
Share This