As vitaminas do complexo B são substâncias hidrossolúveis que podem ser obtidas em culturas de bactérias, leveduras, fungos ou bolores. As vitaminas do complexo B mais conhecidas incluem a B-1 (tiamina), a B-2 (riboflavina), a B-3 (niacina), a 8-6 (piridoxina), aB-12 (cianocobalamina), a B-13 (ácido orótico), a B-15 (ácido pangâmico), a biotina, a colina, o ácido fólico, o inositol, o APAB (ácido paraminobenzóico) e a B-17 (amigdalina). Todas estas vitaminas estão agrupadas porque se encontram nos mesmos alimentos, têm uma estreita relação nos tecidos vegetais e animais e atuam em conjunto na manutenção de certas funções orgânicas.

As vitaminas B são necessárias ao normal funcionamento do sistema nervoso. Fornecem energia ao organismo ao converterem os hidratos de carbono em glucose, que é então utilizada pelo organismo. Têm também importância na manutenção da tonicidade muscular no tracto gastrointestinal e na boa saúde da pele, cabelos, olhos, boca e fígado.

Uma vez que as vitaminas B não são armazenadas no organismo, quando ingeridas em excesso são eliminadas e precisam de ser substituídas continuadamente. O açúcar e o álcool destroem as vitaminas B; as sulfamidas, os soporíferos, os inseticidas e o estrogénio criam uma condição no tracto intestinal que pode destruir as vitaminas B.

Deficiências em vitaminas do complexo B resultam em disfunções do sistema nervoso, como insónia, irritabilidade, nervosismo, depressão, defeitos de memória, tonturas e dores de cabeça. Outras deficiências podem manifestar-se como a anemia, a calvície, o embranquecimento do cabelo, a acne e outros problemas cutâneos, a obstipação e um alto nível de colesterol. A carência de vitaminas B pode manifestar-se através do rebentamento da boca com os cantos rachados e do aumento de volume da língua, apresentando uma cor vermelha brilhante ou púrpura.

As vitaminas B são usadas com sucesso no tratamento de psicoses alcoólicas, da sobredosagem de barbitúricos e de delírio provocado por drogas. Usam-se doses massivas para curar a poliomielite, para melhorar casos de zona e para controlar enxaquecas e a doença de Meniére. As dificuldades menstruais são aliviadas com uma pequena dose, bem como as náuseas pós-operatórias e os vómitos resultantes de anestesia.

A maior fonte de vitaminas do complexo B são o germe e o farelo de sementes como os cereais, as oleaginosas, os feijões e as ervilhas. O fígado é especialmente rico em vitaminas do complexo B, particularmente a B-12; contudo, só o fígado biológico deve ser consumido devido à tendência do fígado para concentrar produtos contaminados e poluentes. As leveduras são uma forte fonte de vitaminas do complexo B e têm sido recomendadas por muitos peritos em nutrição. Todavia muitos indivíduos tendem a ser alérgicos às leveduras; e mesmo para aqueles que não são alérgicos, elas têm um efeito fortemente acidificante sobre o organismo.

Foi já demonstrado que os níveis de ácido úrico aumentavam após um consumo de três colheres de sopa de levedura por dia. Isto pode levar a problemas como a gota. A maior parte das vitaminas do complexo B são também obtidas a partir de leveduras o que obriga, assim, a grande triagem e à leitura dos rótulos antes de se tomar qualquer suplemento deste tipo de vitaminas. Os suplementos de vitaminas B específicas são muitas vezes feitos de outras substâncias.

Do livro: Manual Completo de Medicina Natural, de Marcia Starck

Postado por: Isabel Pato

Pin It on Pinterest