A amigdalina é uma substância natural produzida a partir do caroço de damasco que tem uma função especifica na prevenção e no tratamento de cancro. Foi já legalizada em vários estados dos E.U.A.; contudo, muitos médicos rejeitam o seu uso com base na possibilidade de poder ser venenosa devido ao seu teor de cianeto. É produzida e legalmente usada em mais de 17 países, incluindo e incluindo o México. a Alemanha, a Itália, a Bélgica e as Filipinas.

O cianeto natural encontra-se encerrado numa molécula de açúcar. Encontra-se em mais de 200 alimentos e cereais não refinados conhecidos. É possível encontrar uma concentração da maior parte dos frutos, incluindo o damasco, a maçã, a cereja, o pêssego, a ameixa e o pêssego careca.

De acordo com aqueles que efetuaram experiências coma amigdalina, esta ataca apenas as células cancerosas. Quando a amigdalina é aquecida e absorvida pelas células normais, uma enzima chamada rodanese desintoxica o cianeto, que é depois descarregado través da urina. Visto que as células cancerosas são deficientes em rodanese e se encontram rodeadas por outra enzima, a betaglucosidade, que liberta o cianeto da amigdalina no local atingido, é de acreditar que esta última ataque apenas às áreas malignas.

Uma deficiência prolongada de vitamina B-17 pode conduzir a uma resistência diminuída a problemas malignos. Podem tomar-se dosagens de 0.25 até 1.0 grama às refeições, mas não mais de 1gr de cada vez. Usaram-se dosagens de 20gr diárias de administração combinada oral e intravenosa em pacientes cujos níveis de desintoxicação e eliminação de amigdalina eram adequados.

In “Manual Completo de Medicina Natural” – Marcia Stark

Pin It on Pinterest

Shares
Share This